Autos Carros Ferrari 296 GT3 de 608 cv é revelada: conheça

Ferrari 296 GT3 de 608 cv é revelada: conheça

Modelo tem um visual ainda mais apimentado para competir em provas homologadas pela FIA

Resumindo a Notícia

  • Bólido traz o tom de vermelho e preto parecido com os modelos da Fórmula 1
  • Modelo tem torque de 72,60 kgfm
  • 296 GT3 pesa apenas 1.250 kg, já que usa carroceria de fibra de carbono e tem um teto de alumínio
  • Transmissão é de seis velocidades com trocas feitas por meio de borboletas atrás do volante
Ferrari 296 GT3 traz o tom de vermelho e preto parecido com os modelos da Fórmula 1

Ferrari 296 GT3 traz o tom de vermelho e preto parecido com os modelos da Fórmula 1

Ferrari/Divulgação

A Ferrari revelou a nova 296 GT3, que foi baseada na 296 GTS, feita para substituir a 488 GT3. O esportivo tem motorização de 608 cv e visual arrojado para competir em provas homologadas pela FIA. 

Ainda há um grande aerofólio para melhorar o desempenho aerodinâmico

Ainda há um grande aerofólio para melhorar o desempenho aerodinâmico

Ferrari/Divulgação

Em relação ao visual, a Ferrari 296 GT3 traz o tom de vermelho e preto parecido com os modelos da Fórmula 1. Também conta com grandes entradas de ar na dianteira, capô, para-choque e nas laterais traseiras. Ainda há um grande aerofólio para melhorar o desempenho aerodinâmico. O interior é como de um veículo de corrida.

Também há entradas de ar nas laterais traseiras

Também há entradas de ar nas laterais traseiras

Ferrari/Divulgação

A Ferrari equipou a 296 GT3 com motor central V6 turbo, que entrega 608 cv com torque de 72,60 kgfm. A transmissão é de seis velocidades com trocas feitas por meio de borboletas atrás do volante. 

Interior é como de um veículo de corrida

Interior é como de um veículo de corrida

Ferrari/Divulgação

Segundo a montadora, a 296 GT3 pesa apenas 1.250 kg, uma vez que utiliza carroceria de fibra de carbono e tem um teto de alumínio. A Ferrari não revelou os dados de zero a 100 km/h e nem a velocidade máxima. 

*Com a colaboração Felipe Salomão

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas