Fusca: 7 curiosidades do modelo no Brasil

Clássico Fusca só teve esse nome no Brasil mas fez sucesso no mundo inteiro

Resumindo a Notícia

  • Modelo saiu de linha em 1993 no Brasil
  • Carro foi produzido até 2003 no México
  • Veículo chegou ao Brasil em 1950 importado da Alemanha
  • Modelo nacionalizado tinha já algumas mudanças em relação ao modelo alemão
Em 16 de janeiro de 1959 a Volkswagen divulgou para a imprensa o início da produção nacional

Em 16 de janeiro de 1959 a Volkswagen divulgou para a imprensa o início da produção nacional

Internet/Reprodução

Amado no mundo inteiro o Volkswagen Sedan, nosso famoso Fusca deixou saudades quando finalmente saiu de linha em 1993 (embora tenha continuado em produção até 2003 no México). O dia 22 de junho celebra a memória da data em que o engenheiro Ferdinand Porsche assinou contrato com o governo alemão com aval do ditador Adolf Hitler para a produção em série do carro compacto com motor refrigerado a ar.

FUSCA COM VOLANTE DO LADO DIREITO! Restauração com teto ragtop, rodas Porsche e vidro Safari. Veja o vídeo!

No Brasil ele chegou em 1950 importado da Alemanha, ritmo que começou a aumentar ao longo dos anos até o início da sua produção nacional em 1957. Mas quais são as principais curiosidades do clássico nacional?

Embora o Fusca tenha evoluído muito na Alemanha por aqui apenas pequenos aperfeiçoamentos foram aplicados

Embora o Fusca tenha evoluído muito na Alemanha por aqui apenas pequenos aperfeiçoamentos foram aplicados

Internet/Reprodução

1 – O primeiro modelo brasileiro na verdade ainda tinha boa parte das peças importadas. O primeiro fusca deixou as linhas de produção em 3 de janeiro de 1959 com 54% de peças nacionais.

Ferdinand Porsche assinou contrato com o governo alemão com aval do ditador Adolf Hitler

Ferdinand Porsche assinou contrato com o governo alemão com aval do ditador Adolf Hitler

Internet/Reprodução

2 – O modelo nacionalizado tinha já algumas mudanças em relação ao modelo alemão. Vinha com barra estabilizadora no eixo dianteiro, volante do tipo cálice, janela traseira maior, trinco da maçaneta acionado por botão, novo dínamo, barra de torção traseira mais elástica, para-sol estofado, novas opções de cores e descanso inclinado para os pés do passageiro.

Sedã passou a ser chamado de “Volks” com o “F” característico cuja redução levou ao nome Fusca

Sedã passou a ser chamado de “Volks” com o “F” característico cuja redução levou ao nome Fusca

Internet/Reprodução

3 – Em 16 de janeiro de 1959 a Volkswagen divulgou para a imprensa o início da produção nacional mas só inaugurou a fábrica em 18 de novembro, quase um ano depois, com a presença do então presidente Juscelino Kubitscheck, provavelmente por dificuldade de agenda do mandatário. Também estavam presentes o presidente mundial da Volkswagen, Heinrich Nordhoff, e o presidente da Volkswagen do Brasil Friedrich Wilhelm Schultz-Wenk. Kubitscheck desfilou na fábrica em um fusca conversível, Versao jamais feita em série no Brasil.

Para reativar a produção do Fusca em 1993 a Volkswagen adquiriu maquinário de produção que havia vendido a outras empresas quando desativou a linha em 1986

Para reativar a produção do Fusca em 1993 a Volkswagen adquiriu maquinário de produção que havia vendido a outras empresas quando desativou a linha em 1986

Internet/Reprodução

4 – Embora o Fusca tenha evoluído muito na Alemanha por aqui apenas pequenos aperfeiçoamentos foram aplicados. Um deles eram as janelas maiores que surgiram na Alemanha em 1967 mas que jamais foram oferecidas aqui pela necessidade (e custo) de mudança no maquinário de produção. O mesmo ocorreu com a Kombi que já tinha portas corrediças nesta época, inovação que chegou ao Brasil quase 30 anos depois.

Nome Fusca só foi adotado pela Volkswagen oficialmente em 1983

Nome Fusca só foi adotado pela Volkswagen oficialmente em 1983

Internet/Reprodução

5 – O nome Fusca é uma exclusividade do Brasil e vem da palavra “Volkswagen” (carro do povo, como sabemos) mas de pronúncia difícil para os brasileiros. O sedã passou a ser chamado de “Volks” com o “F” característico cuja redução levou ao nome Fusca. O nome só foi adotado pela Volkswagen oficialmente em 1983.

Em outubro de 1986 ele deixava de ser produzido pela primeira vez

Em outubro de 1986 ele deixava de ser produzido pela primeira vez

Internet/Reprodução

6 – O Fusca ainda vendia bem na metade dos anos 1980 quando a Volkswagen já tinha decidido tirá-lo de linha em favor de modelos mais modernos como o Gol. Em outubro de 1986 ele deixava de ser produzido pela primeira vez. Para marcar a data foi produzida uma Última Série numerada com 850 unidades.

Volkswagen produziu 45 mil unidades nos anos 90

Volkswagen produziu 45 mil unidades nos anos 90

Internet/Reprodução

No entanto, estes não foram os últimos fuscas. Especialistas no assunto afirmam que pouco mais de 100 unidades foram produzidas e vendidas a funcionários na época.

FUSCAS ANTIGOS (originais e modificados) no Feirão AUTO SHOW no Center Norte. Veja o vídeo!

7 – Para reativar a produção do Fusca em 1993 a Volkswagen adquiriu maquinário de produção que havia vendido a outras empresas quando desativou a linha em 1986. Centenas de funcionários foram recontratados para essa operação. Houve um grande esforço para retomar a fabricação do carro por mais três anos onde 45 mil unidades foram produzidas.

Últimas