Honda City estreia novo visual na Ásia

Hatch deve chegar ao Brasil no próximo ano assim como o WR-V

Novo Honda City é apresentado na Tailândia com carroceria hatch

Novo Honda City é apresentado na Tailândia com carroceria hatch

Divulgação


A Honda apresentou hoje (24) o novo City com carroceria hatch que tem chance de desembarcar aqui no Brasil no próximo ano. O modelo deixará de ser fabricado somente na China para se tornar um modelo global, no caso do hatch, uma vez que o sedã é feito em vários mercados em desenvolvimento como Índia, Tailândia, Filipinas, Malásia entre outros.

Assim como já era esperado o visual na dianteira será o mesmo do sedã

Assim como já era esperado o visual na dianteira será o mesmo do sedã

Divulgação

Assim como já era esperado o visual na dianteira será o mesmo do sedã, com faróis integrados a uma barra cromada que faz a divisão entre a grade e o capô. O pára-choque foi redesenhado e agora traz uma entrada de ar inferior e pequenas áreas quadriculares para os faróis de neblina nas laterais. Porém, as principais mudanças chegam a partir da coluna B. Com a traseira mais curta o visual mais “acupezado” se fez presente.

O City é equipado com central multimídia Advanced Touch de 8” com espelhamento para Android Auto e Apple CarPlay

O City é equipado com central multimídia Advanced Touch de 8” com espelhamento para Android Auto e Apple CarPlay

Divulgação

Apesar de ter o mesmo estilo, as lanternas são menores que a variante sedã e nas versões mais caras são equipadas com LED.

Seguindo os passos do seu irmão maior, Fit, o interior ganhou modernidade. O City é equipado com central multimídia Advanced Touch de 8” com espelhamento para Android Auto e Apple CarPlay. Ela ainda dispõe do sistema Honda CONNECT, que permite abrir e fechar o carro, ligar o motor e acender os faróis por meio de um aplicativo de smartphone. O volante segue as linhas do sedã Accord e o painel de instrumentos também recebeu atualizações, apesar de não ser 100% digital.

 O volante segue as linhas do sedã Accord e o painel de instrumentos também recebeu atualizações

O volante segue as linhas do sedã Accord e o painel de instrumentos também recebeu atualizações

Divulgação

Na Tailândia, a Honda optou equipar o City com apenas uma motorização: 1.0 turbo de três cilindros, que gera 122 cv a 5.500 rpm e 17,6 kgfm. O câmbio é automático CVT. No Brasil, é possível que a montadora mantenha o 1.5 aspirado de 121cv, já que passará por uma reformulação em breve. A marca não comenta seus planos futuros mas a evolução do produto é natural uma vez que ainda em 2020 o City não tem controle de estabilidade e tração e nao sofreu nenhuma modificação nos últimos anos.

Na Tailândia, a Honda optou equipar o City com apenas uma motorização: 1.0 turbo de três cilindros, que gera 122 cv

Na Tailândia, a Honda optou equipar o City com apenas uma motorização: 1.0 turbo de três cilindros, que gera 122 cv

Divulgação

Na Ásia o City tem preços entre R$ 107 e R$ 134 mil, porém no Brasil o carro deve vir com preços a partir de R$ 70 mil, brigando diretamente com o Toyota Yaris e outros modelos como Chevrolet Onix e Volkswagen Polo.

*Por Guilherme Magna

Últimas