Autos Carros Honda CR-V 2021 sobe de nível no quesito segurança (e preço): R7 já testou

Honda CR-V 2021 sobe de nível no quesito segurança (e preço): R7 já testou

Crossover médio importado dos Estados Unidos ganha leve retoque visual e evolui com sistema Honda Sensing: veja as primeiras impressões

  • Autos Carros | Marcos Camargo Jr.

Resumindo a Notícia

  • Honda manteve o motor 1.5 turbo de 190 cv
  • Modelo tem transmissão CVT e tração nas quatro rodas
  • SUV tem 2,66 m de entre-eixos
  • Marca irá disponibilizar 500 unidades do modelo na versão Touring ao preço único de R$ 264.900
Honda manteve o motor 1.5 turbo de 190cv

Honda manteve o motor 1.5 turbo de 190cv

Marcos Camargo Jr. 23.06.2021

Com três anos de mercado brasileiro o Honda CR-V de quinta geração chegou à linha 2021 com mudanças estéticas internas e externas, a adição de vários mecanismos de segurança com o sistema Honda Sensing e manteve o motor 1.5 turbo de 190cv combinado com câmbio do tipo CVT. Mas como anda o renovado crossover médio? O R7-Autos Carros acelerou a novidade por um dia para poder testar tudo o que mudou no CR-V.

HONDA CR-V 2021 mais SEGURO e muito mais caro: vale os R$ 264 mil? Veja o vídeo!

Vale lembrar que mesmo com novo para-choque, grade que perdeu elementos cromados para se distanciar visualmente do HR-V e novas rodas, é difícil notar que o SUV mudou. Por dentro, ele ganha um aplique que imita madeira um pouco fora de moda com estilo conservador mas manteve a boa qualidade de montagem e há novos comandos que fazem a diferença.

Câmbio é CVT e a tração é nas quatro rodas

Câmbio é CVT e a tração é nas quatro rodas

Marcos Camargo Jr. 23.06.2021

Olhando para o painel, multimídia e novidades como o carregador de celular por indução, mais entradas USB e novos botões, se nota que a Honda investiu em conectividade mas principalmente em segurança. E isso não quer dizer só mais comandos ao alcance do motorista.

Modelo tem 4,63 m de comprimento

Modelo tem 4,63 m de comprimento

Marcos Camargo Jr. 23.06.2021

Ao dar a partida e acelerar o CR-V se nota que o desempenho é o mesmo e isso é uma boa notícia. Segue ali o motor 1.5 turbo de quatro cilindros com injeção direta com seus 190cv e 24,5 kgfm de torque entre 2.000 e 5.000 rpm bebendo apenas gasolina (o modelo é importado dos Estados Unidos). O câmbio é CVT e a tração é nas quatro rodas. A mudança no conjunto mecânico está no sistema start stop de funcionamento suave ao desligar o propulsor em paradas mais longas economizando combustível.

Multimídia é um ponto de atenção: embora tenha Apple CarPLay e Android Auto ainda exige cabo de conexão

Multimídia é um ponto de atenção: embora tenha Apple CarPLay e Android Auto ainda exige cabo de conexão

Honda/Reprodução

Saímos do trânsito de São Paulo sob chuva forte e aceleramos um pouco o crossover na estrada. Chama a atenção o bom espaço interno com as mesmas dimensões: são 4,63m de comprimento, 1,85m de largura, 2,66m de entre-eixos e 1,68 m de altura. O porta malas tem 527 litros o que resulta em proporções parecidas com seus rivais médios. Mas o CR-V vai além de boa ergonomia e silêncio herdados do Civic, incluindo o ruído característico e contínuo do motor.

Modelo chama a atenção com um bom espaço interno

Modelo chama a atenção com um bom espaço interno

Honda/Reprodução

Grande novidade é o sistema Honda Sensing que começa a dar as caras por aqui. Neste pacote estão novos itens como controle de cruzeiro adaptativo, alerta de manutenção do carro na faixa (Lane Watch), controle de subida (Hill Start Assist), alerta e de frenagem de emergência (ESS), monitoramento de pressão dos pneus, acionamento de câmera posicionada abaixo do retrovisor direito, sistema de monitoramento de atenção do motorista (Agile Handling Assist), além de sistema Isofix para fixação de cadeirinhas infantis, conjunto de seis airbags além de controles de tração e estabilidade a tração integral permanente AWD. Demorou para o CR-V ganhar todos os itens mas o teste a bordo do crossover mostrou o bom ajuste e integração entre cada um deles. Especialmente em dias chuvosos, curvas com trechos alagados são seguramente transponíveis com a facilidade da tração integral, algo que nesta faixa de preço só o Ford Bronco oferece.

Grande novidade é o sistema Honda Sensing que começa a dar as caras por aqui

Grande novidade é o sistema Honda Sensing que começa a dar as caras por aqui

Honda/Reprodução

Entre os itens de comodidade estão lá o head up display, conjunto de nove alto falantes com subwoofer, faróis full LED e esperados itens como retrovisores com rebatimento, sensor crepuscular, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro e freio de estacionamento com acionamento do tipo elétrico. A multimídia é um ponto de atenção: embora tenha Apple CarPLay e Android Auto ainda exige cabo de conexão, algo que o recém lançado Peugeot 3008 também tem. A interface da tela bem como a resolução poderiam ser melhores e a câmera de ré poderia ser melhor mas cumpre bem seu papel.

Interface da tela bem como a resolução poderiam ser melhores

Interface da tela bem como a resolução poderiam ser melhores

Honda/Reprodução

Boa notícia é o novo teto panorâmico com acionamento elétrico de grande amplitude. Certamente um equipamento que faz a diferença em um modelo deste nível.

Ao longo do nosso teste de primeira impressão o consumo do Honda CR-V marcou 10,7km/h. Vale lembrar que já existe a opção híbrida em outros mercados mas que não está disponível por aqui. Inicialmente a Honda irá disponibilizar 500 unidades do modelo na versão Touring ao preço único de R$ 264.900 (que sobe para R$ 274.700 no Estado de São Paulo que tem ICMS majorado). Enquanto a Honda prepara a nova geração do crossover e esperamos também mudanças no HR-V, o novo CR-V serve de referência em equipamentos de série para rivalizar com o Ford Bronco, Peugeot 3008 e Volkswagen Tiguan R-Line.

Últimas