Autos Carros Parceria entre Volvo e gigante chinesa Geely completa 10 anos

Parceria entre Volvo e gigante chinesa Geely completa 10 anos

Mudanças de gestão e atualização de produtos deram destaque para a marca sueca que ampliou portfólio e eletrificação

  • Autos Carros | Marcos Camargo Jr

Volvo Divulgação

Em abril as marcas Volvo e Geely celebram dez anos de uma parceria que pode ser considerada como referência entre marcas europeias e chinesas. Neste período as duas marcas comemoram recordes de vendas e de inovação com pretensão de liderança em carros elétricos até 2025.

Volvo Divulgação

Há dez anos a gigante chinesa Zhejiang Geely Holding, conhecida como Geely, anunciou uma das maiores aquisições do segmento ao comprar por US$ 1,8 bilhão a marca Volvo do grupo Ford. Referência em inovação no passado, a marca tradicional sueca registrava prejuízos superiores a US$ 650 milhões por ano mesmo vendendo cerca de 350 mil unidades por ano.

Geely Panda: carros compactos e modelos de entrada compunham portfólio da marca há dez anos

Geely Panda: carros compactos e modelos de entrada compunham portfólio da marca há dez anos

Geely Divulgação

Do outro lado a Geely queria avançar no mercado de luxo chinês especialmente diante dos concorrentes que já tinham parceiros locais como BMW, Mercedes Benz e Audi. Fundada em 1986 a Geely começou fabricando máquinas para refrigeração, depois geladeiras, motocicletas e desde 1998 fabrica automóveis tendo iniciado por vans e depois carros de passeio. Em 2006 inaugurou sua maior unidade, em Lanzhou, província de Gansu. 

Unidade de Luquiao onde são produzidos modelos Volvo na China: uma das maiores do mundo

Unidade de Luquiao onde são produzidos modelos Volvo na China: uma das maiores do mundo

Volvo Divulgação

Com a aquisição da Volvo, o grupo ergueu duas fábricas na China e uma terceira dedicada a produção de motores e transmissão. Além da China o grupo mantém fábrica em nove países incluindo a Suécia e Estados Unidos.

XC90 foi um marco

Volvo Divulgação

A renovação do portfólio da Volvo foi imediata mas em 2014 um novo passo foi dado com a nova geração do SUV de luxo XC90. Assim, o portfólio passa a usar duas plataformas: SPA, desenvolvida pela Volvo, ou ainda pela arquitetura modular CMA, co-desenvolvida entre a Volvo e a Geely.

Plataforma CMA desenvolvida pela Geely e Volvo em conjunto

Plataforma CMA desenvolvida pela Geely e Volvo em conjunto

Volvo Divulgação

A partir desta renovação a Volvo lançou em 2017 o XC60, SUV médio de maior sucesso da marca sendo produzido em quatro plantas, inclusive na China que consumiu 60.000 unidades do modelo enquanto nos EUA 30.000 foram vendidos.

Volvo Divulgação

No fim de 2017 a Volvo já lançava o XC40, modelo compacto produzido em três fábricas incluindo também a China, além da Bélgica e Malásia. Em todos os SUVs e também no sedã S60, renovado ano passado, há versões com motorização híbrida e soluções como sistemas semiautônomos de condução.

A Lynk Co é uma das marcas do grupo Geely que também usa base dos modelos Volvo

A Lynk Co é uma das marcas do grupo Geely que também usa base dos modelos Volvo

Lynk Co

Com pouco mais de 700 mil unidades comercialidas no mundo em 2019 o Brasil também experimentou parte desse momento. No período a marca cresceu 15,8% com quase 8.000 veículos emplacados em território nacional e tornou-se líder no segmento de veículos eletrificados com 1.100 unidades de carros híbridos.

Geely FY11: SUV coupé médio da gigante chinesa que usa plataforma CMA

Geely FY11: SUV coupé médio da gigante chinesa que usa plataforma CMA

Geely Divulgação

A Geely também se fortaleceu com a parceria. Hoje é a terceira maior marca do mercado chinês onde produz 18 modelos de todos os segmentos. Vale lembrar que a marca já esteve no país entre 2014 e 2016 e vendeu cerca de 1200 unidades em uma parceria com o grupo Gandini, representante da KIA. Globalmente a Geely atua com as marcas Lynk & Co, Proton, Lotus (tradicional marca britânica) e London EV, produzindo versões híbridas inspiradas nos tradicionais taxis britânicos.

Últimas