Saiba quem leva a melhor entre GM Equinox e Jeep Compass

Espaço interno, motorização e itens de série; conheça as diferenças principais entre o SUV médio mais vendido e o que mais cresceu em 2020

Guilherme Magna

No último mês o mercado de SUV médios registrou uma pequena melhora no número de vendas. O Jeep Compass, líder isolado do segmento, registrou alta de 8% nas vendas em relação ao mesmo período do ano passado. Outro destaque foi o Chevrolet Equinox que continua subindo na tabela. Na verdade o SUV mexicano foi o produto que proporcionalmente mais cresceu. Com os dois modelos em ascensão no mercado, o R7 Autos-Carros colocou ambos frente a frente e avaliou a motorização, espaço interno e itens de série de cada carro desconsiderando a versão uma vez que os modelos da foto trazem pacotes diferentes (Compass é um Longitude, uma das versões menos equipadas enquanto o Equinox é um Premier topo de linha).

Jeep Divulgação

Crossover é sinônimo de espaço

De um lado temos o Chevrolet Equinox, que apesar de não ser o maior SUV da marca, honra os padrões americanos: são 4,65m de comprimento e 1,84m de largura com entre eixos de 2,69 e farto espaço a bordo.
Sem alteração importantes no visual desde o seu lançamento por aqui em setembro de 2017, o Equinox tem visual agressivo e um extenso pacote de equipamentos de série.

Marcos Camargo Jr

Por outro lado, está o já consagrado Jeep Compass, líder de vendas de seu segmento desde a sua chegada no Brasil em outubro de 2016. No visual o carro também é o mesmo desde a sua chegada e também se inspira nos modelos norteamericanos. A montadora prepara mudanças importantes para o próximo ano, quando receberá novo visual e a possível motorização 1.3 turbo. Por hora ele segue com o 2.0 flex.

Compass tem acabamento melhor mas é bem menos generoso em espaço com os passageiros

Compass tem acabamento melhor mas é bem menos generoso em espaço com os passageiros

Divulgação

O Jeep Compass é 23cm menor que seu concorrente avaliado nessa matéria. O entre-eixos de 2,64m oferece um conforto relativo para os ocupantes, com a ressalva do túnel central elevado na parte traseira. No porta-malas o Compass tem espaço para levar 410 litros.

No Equinox espaço é uma palavra que poderia ser usada com pluralidade. Alem de mais longo o crossover ainda não tem o túnel central na parte traseira o que leva ainda mais conforto aos seus ocupantes. No porta-malas o modelo da montadora americana tem capacidade de carga de 468 litros. Em termos de espaço é inegável a superioridade do Chevrolet.

Marcos Camargo Jr

Vale lembrar também que analisando o acabamento interno os dois são bem construídos mas o Chevrolet traz plásticos e forrações mais simples enquanto o Jeep Compass se esforça para ser melhor neste quesito.

Motores diferentes e desempenho parecido

Apesar de as versões testadas não serem compatíveis, o Compass e o Equinox travam forte batalha no quesito motorização. No caso do SUV da FCA que é fabricado na planta da montadora em Goiana (PE) e o motor que o equipa é o já conhecido 2.0 Tigershark flex de 166cv e 20,5kgfm de torque junto a um câmbio automático de seis velocidades. O consumo não é dos melhores: quando está abastecido com etanol, a média na cidade é de 6,1km/l, enquanto na estrada o registro é de 7,5km/l. Já na gasolina as médias são de 8,8km/l e 10,8km/l, respectivamente. Apesar de lento nas retomadas o Jeep tem desempenho aceitável em velocidades de cruzeiro e é agradável de dirigir além de bem confortável.

Motor 2.0 aspirado rende 166cv no Jeep Compass: desempenho inferior mas consumo igual ao GM

Motor 2.0 aspirado rende 166cv no Jeep Compass: desempenho inferior mas consumo igual ao GM

Jeep Divulgação

O Equinox, que é importado do México, tem motor 1.5 turbo de 172cv e 27,8kgfm, junto a um câmbio automático de seis velocidades. Os números são superiores quando comparamos com as versões flex do Jeep Compass, porém no quesito consumo os números são bem parecidos, levando em conta que o SUV mexicano é abastecido apenas gasolina. Na cidade a média é de 8,8km/l, enquanto na estrada o registro é de 9,9km/l. O GM é superior em retomadas e acelerações iniciais mas o desempenho em estrada é equivalente ao Jeep.

traseira do Equinox parece elevada e desenho é inspirado nos modelos maiores da linha GM

traseira do Equinox parece elevada e desenho é inspirado nos modelos maiores da linha GM

Divulgação

Bem equipados

Na lista de equipamentos os modelos são bem parecidos se comparados com versões similares. Avaliamos a versão Longitude, intermediária do Jeep Compass também a Premier, versão topo de linha, da Equinox.

Equinox oferece conforto e boa montagem mas interface da multimídia e painel já são antiquados

Equinox oferece conforto e boa montagem mas interface da multimídia e painel já são antiquados

Chevrolet Divulgação

Em comum desde as versões de entrada estão os controles eletrônicos de tração e estabilidade, assistente de partida em rampa, controle eletrônico anti-capotamento, apoio de cabeça e cinto retrátil de três pontos para todos os ocupantes, Isofix, sistema de monitoramento dos pneus, coluna de direção com regulagem de altura e profundidade, ar-condicionado dual zone, direção elétrica, vidros e travas elétricas, faróis em LED e kit multimídia com espelhamento para Android Auto e Apple CarPlay.

Interior do Jeep se destaca pelos materiais de bom acabamento e montagem em todas as versões

Interior do Jeep se destaca pelos materiais de bom acabamento e montagem em todas as versões

Divulgação

Veredicto

Para quem procura conforto, espaço para bagagens e desempenho, vai encontrar no Chevrolet Equinox uma boa opção, com preços a partir de R$ 137.260, o que é bem competitivo o que justifica seu crescimento nas vendas em 2020. O Jeep Compass traz elegância, manutenção mais em conta considerando o preço fixo das revisões e o cargo de líder do segmento, o que é certeza de boa liquidez no mercado de usados, com preços a partir de R$ 126.290.

Em termos de desempenho quem quer melhores respostas nas acelerações também vai encontrar no crossover da GM um bom produto enquanto o Jeep Compass é mais lento na cidade. Na estrada, desempenho e consumo são bem equivalentes lembrando que o motor do Jeep é aspirado e mais antiquado que o moderno turbo do Chevrolet.

*Por Guilherme Magna

Confira o vídeo com o comparativo entre Jeep Compass e Chevrolet Equinox no Autos TV