Blog do Nolasco Bolsonaro e Elon Musk discutem futuro da Amazônia em hotel de luxo no interior de SP

Bolsonaro e Elon Musk discutem futuro da Amazônia em hotel de luxo no interior de SP

Bilionário deverá permanecer 2 horas no Brasil para tratar de conectividade e proteção da floresta com presidente e ministros

Bolsonaro e Musk discutem conectividade e proteção da Amazônia, segundo ministro

Bolsonaro e Musk discutem conectividade e proteção da Amazônia, segundo ministro

EVARISTO SA, ANGELA WEISS/AFP - 20.05.2022

A reunião entre o presidente Jair Bolsonaro (PL) e o homem mais rico do mundo, o bilionário Elon Musk, nesta sexta-feira (20), começou por volta de 10h30 num hotel de luxo a 100 km de São Paulo (SP).

Localizado em Porto Feliz (SP), o Fasano Boa Vista cobra a partir de R$ 2.900 por dia de hospedagem e conta com heliponto, campo de golfe, spa, quadras de tênis e um centro para praticar equitação.

Ao lado de Fabio Faria, Musk acena em aeroporto privado de SP

Ao lado de Fabio Faria, Musk acena em aeroporto privado de SP

Divulgação

Musk, que é dono da Tesla e da SpaceX e cuja fortuna estimada é de US$ 219 bilhões (mais de R$ 1 trilhão) de acordo com a Forbes, desembarcou no Brasil pouco depois das 9h para se encontrar com o chefe do Executivo.

A estadia de Musk, que pousou em um aeroporto privado de São Roque (SP), será de aproximadamente 2 horas no país.

Bolsonaro saiu de Brasília e desembarcou no mesmo aeroporto particular por volta das 10h25.

A pauta do encontro é a conectividade e a proteção da Amazônia, de acordo com o ministro das Comunicações, Fábio Faria.

Ontem, Bolsonaro disse que encontraria "uma pessoa muito importante", mas não citou o nome do bilionário. "Tenho um encontro amanhã com uma pessoa muito importante, que é reconhecida no mundo todo e que vem para cá oferecer para ajudar a nossa Amazônia, o coração", disse o presidente na live semanal.

Musk e o Twitter

Elon Musk está em um processo de compra da rede social Twitter, mas o negócio emperrou. Ao anunciar a negociação para se tornar proprietário, criticou a plataforma e defendeu a ideia de que os usuários da rede social tenham mais liberdade para expressar seus pensamentos.

"A liberdade de expressão é a base de uma democracia que funciona, e o Twitter é a praça pública digital onde os temas vitais para o futuro da humanidade são debatidos", afirmou. "Espero que até meus piores críticos permaneçam no Twitter, porque é isso que significa liberdade de expressão", acrescentou.

A compra do Twitter agradou ao governo federal. Constantemente, Bolsonaro critica decisões do STF (Supremo Tribunal Federal) que restringem o acesso de apoiadores do presidente à plataforma e reclama de uma perseguição do Judiciário contra os seus eleitores. Com Musk à frente da rede social, o Executivo espera que esse tipo de situação seja coibido.

O governo brasileiro anunciou, em novembro, que estava negociando um acordo con Musk para que a empresa dele Space X proporcione internet por satélite na floresta amazônica para ajudar a detectar o desmatamento ilegal.

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas