Blog do Nolasco Fontes próximas a Bolsonaro dizem que exército teria planejado ação militar contra TSE

Fontes próximas a Bolsonaro dizem que exército teria planejado ação militar contra TSE

Alvo principal seria Ministro Alexandre de Moraes. GLO tinha "dezenas de justificativas"

Segundo fontes próximas a Bolsonaro, Alexandre de Moraes seria o alvo principal do suposto golpe

Segundo fontes próximas a Bolsonaro, Alexandre de Moraes seria o alvo principal do suposto golpe

Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Novas fontes, agora próximas ao ex-presidente Jair Bolsonaro dizem que o Comando de Operações Terrestres do exército teria preparado ação militar contra o Tribunal Superior Eleitoral, os planos não teriam sido colocados em prática porque o ex-presidente não decretou a GLO — Garantia da Lei e da Ordem — com base em uma visão distorcida do artigo 142 da constituição o que seria uma intervenção militar.

Os interlocutores de Bolsonaro ainda revelaram ao Blog que o plano de intervenção no judiciário teria como alvo principal Alexandre de Moraes e traria "dezenas" de justificativas para a ação contra o Ministro do Supremo Tribunal Federal e presidente do Tribunal Superior Eleitoral.

O Comando de Operações Terrestres é responsável pelas diretrizes de planejamento operacional militar e fica no quartel-general do Exército em Brasília. A informação foi passada incialmente ao Blog por fontes militares que teriam participado das discussões sobre a possibilidade de o presidente Bolsonaro decretar uma GLO. O Blog revelou a existência do plano de ação contra o judiciário na semana passada.

A ação não teria ido adiante porque Jair Bolsonaro considerou os danos ao Brasil e que não havia apoio militar e político suficientes.

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas