Blog do Nolasco Viagem de Bolsonaro à Rússia azedou muito relação com os EUA

Viagem de Bolsonaro à Rússia azedou muito relação com os EUA

Americanos já davam sinais claros de insatisfação antes mesmo da viagem do Presidente Jair Bolsonaro à Rússia

Bolsonaro em encontro com Putin

Bolsonaro em encontro com Putin

Planalto/Reprodução

O Ministério de Relações Exteriores divulgou neste sábado (19) uma nota em que rebate as declarações de um porta-voz do Governo americano. O governo brasileiro diz que lamenta o teor das declarações da Casa Branco a respeito do pronunciamento do Presidente da República durante visita à Rússia. A porta-voz disse que o Brasil parecia estar do outro lado, se referindo a um suposto apoio à Rússia que enfrenta tensões diplmáticas com os americanos e outros países ocidentais por causa dos exercícios militares na fronteira com a Ucrânia.

Fontes da diplomacia americana disseram ao Blog que o clima entre os governos Bolsonaro e Biden azedou "muito".

Outra fonte com quem o Blog conversou disse que em outros assuntos a relação com o Brasil ainda é boa, "mas, com relação a esse assunto (tensões entre Rússia e Ucrânia) mais complicado", não tem havido entendimento.

Na visão dos americanos, a visita de Bolsonaro à Rússia foi em um momento inapropriado e deu a impressão de apoio à Vladimir Putin, presidente da Rússia. A fonte explicou: "foram os sinais claros antes da viagem de que nossa preocupação foi com respeito ao momento, não com a ideia de fazer uma visita no geral."

O governo brasileiro, por outro lado, acredita que a posição da nossa diplomacia já foi clara no Conselho de Segurança da ONU. O Brasil, que é membro temporário do órgão, se manifestou a favor da integridade territorial da Ucrânia.

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas