Aceitando as consequências

Reprodução

Assumir o controle de seu próprio comportamento e das consequências desse comportamento não é fácil, ainda mais quando encaramos as responsabilidades da vida adulta. Até que você compreenda e aceite a responsabilidade por suas ações ou falhas, será muito difícil para você desenvolver o respeito próprio ou até mesmo ter o respeito dos outros.

É uma verdade simples, todos os seres humanos (jovens e velhos) cometem erros e escolhas ruins. O mesmo se aplica quando deixamos de agir quando sabemos que devemos. Há ocasiões em que todos olhamos para o outro lado, quando sabemos que a coisa certa a fazer é tomar uma atitude útil. Então, você deve primeiro entender uma coisa - você não é a primeira pessoa (nem será a última) que comete erros, mas o importante é não repeti-los.

A responsabilidade pessoal vai além de si mesmo, abrangendo as pessoas ao seu redor também. É como se fosse um jogo de dominó, a peça que você joga influencia na próxima peça e assim por diante. E é por isso, que não devemos olhar apenas para nós, mas pensarmos em todo o conjunto para que não sejamos ignorantes.

A verdadeira diferença entre ser responsável e ser irresponsável é uma indicação de quão eficazmente estamos administrando nossas vidas quando a oportunidade de fazer uma escolha boa ou ruim se apresenta. Aceitar a responsabilidade e as suas consequências é um dos fatores mais importantes na definição do verdadeiro caráter de uma pessoa. Quando esse momento de responsabilidade chega, o que você faz - ou não faz - é uma indicação do tipo de pessoa que você realmente é.

Deixar de aceitar a responsabilidade pode funcionar a seu favor ocasionalmente ou a curto prazo. Por exemplo, você pode se safar mantendo a boca fechada sobre algo que fez ou até mesmo culpando outra pessoa por seus erros. Você pode não enfrentar as consequências de suas ações erradas ... no momento. No entanto - não se engane sobre isso - eventualmente, essa má escolha irá alcançá-lo e, normalmente, causará mais dor para você no futuro do que se você tivesse enfrentado a situação, assumido a responsabilidade pela consequência.

“Quando você culpa os outros, você desiste do seu poder de mudar. ”

Autor desconhecido

As consequências de não aceitar as consequências deixar de aceitar a responsabilidade pelas suas consequências é um fator grave. Em primeiro lugar, tem um efeito devastador na sua mente e no seu coração. Quando você sabe que falhou em assumir a responsabilidade por algo que deveria, isso vai começar a incomodar você, comer de você, pouco a pouco. Em breve, você se sentirá muito pequeno por dentro. Isso pode parecer um exagero, mas é a verdade. Lembre-se de que o respeito próprio é o valor que você atribui à sua própria vida. Portanto, uma das consequências de continuar a deixar de aceitar que os frutos que planta são os mesmos que irá colher, é que eventualmente você verá sua vida como tendo pouco ou nenhum valor real.

“Um homem pode fazer o que deve fazer; e quando ele diz que não pode, é porque ele não vai. " J. A. Froude.

Há uma boa chance de que, ao evitar aceitar a sua falha, alguém saiba que você falhou. Em outras palavras, alguma outra pessoa pode saber que você é responsável pelo delito ou má

escolha, e quando virem que você falhou em aceitar a responsabilidade, eles perderão todo o respeito por você. Se isso acontecer com frequência, você nunca ganhará o respeito dos outros que espera ter um dia. Aceitar a responsabilidade e as suas consequências é um assunto sério. Às vezes, especialmente quando somos jovens, nem sempre vemos os efeitos de longo prazo de nosso comportamento. Mas, não se engane, aceitar é um fator importante para receber o respeito e a admiração das pessoas ao seu redor.

“O processo nunca termina até que morramos. E as escolhas que fazemos são, em última análise, nossa própria responsabilidade. ” Eleanor Roosevelt.

Quando você fez algo errado ou quando você faz algo errado, pode assumir as consequências seguindo estas etapas: Assuma o controle de seu próprio comportamento e admita sua má conduta ou omissão de ação quando deveria; Peça desculpas por isso ... ofereça desculpas sinceras àqueles que você injustiçou; Faça as coisas certas ... faça as pazes ou faça o que for necessário, se possível, para corrigir o que você fez; Tome seu remédio ... aceite qualquer punição que for aplicada pela má escolha que você fez; Por mais simples que possam parecer, essas etapas são difíceis de seguir. Mas aceitar a responsabilidade faz parte do crescimento e há duas vantagens significativas em fazer isso. Primeiro, seguir os passos descritos acima irá construir o caráter. Se você assumir o papel dessa forma, você se tornará uma pessoa melhor e aprenderá a fazer escolhas muito melhores no futuro. Em segundo lugar, quanto mais prontamente você admitir e assumir a responsabilidade por um erro, menos graves (provavelmente) serão as consequências. Por exemplo, digamos que você deixou a cafeteira ligada e ela estourou o copo. Seu instinto natural pode ser não admitir que você esqueceu e dar desculpas para que não “caia nas suas cosas”. Mesmo quando sabemos o que é certo, muitas vezes deixamos de agir. Ao admitir prontamente o erro, seu superior respeitará sua honestidade em admitir seu erro e levará isso em consideração ao determinar uma consequência adequada. Por outro lado, você pode ter certeza de que a punição mais severa virá se tiverem que descobrir sozinhos que você quebrou o copo da cafeteira e não admitiu o erro. Seja qual for o motivo, apenas seja honesto. Novamente, quanto mais direto você for sobre seus delitos, um ser humano melhor você será para você mesmo e para quem convive com você.

Não devemos olhar para trás, mas sim melhorar as nossas escolhas e assumir as consequências dos nossos atos. Todos nós queremos trabalhar, estudar, viver com pessoas honestas e verdadeiras. Comece esse ambiente harmonioso por você! E pouco a pouco será respeitado e fortalecerá o seu amor próprio.

Últimas