Ahhhhh.... Alguém está me sabotando!!!!!

Reprodução

Você alguma vez já sentiu que sempre tem um obstáculo?

Já questionou por que sempre se encontra na mesma situação?
Já pensou que não era bom o suficiente para conseguir algo e por isso nem tentou? Você procrastina todas as suas tarefas e responsabilidades porque acredita que ficará ansioso quando encará-las?

Se você se identificou com pelo menos uma dessas situações, então sim, você está se sabotando.

A autossabotagem, ou auto boicote, acontece quando nós mesmos criamos, consciente ou inconscientemente, obstáculos e empecilhos para as nossas próprias realizações. É uma série de comportamentos autodestrutivos e repetitivos que você pratica automaticamente e que prejudicam a sua vida e atrapalham a sua felicidade.

A tendência de se sabotar não é incomum e atinge todas as pessoas em algum momento da vida. O autor e pesquisador Shizard Chamine, presidente do CTI, a maior organização de treinamento de coaches do mundo, afirma em seu livro, Inteligência Positiva, que apenas 20% das equipes e indivíduos conseguem alcançar seu verdadeiro potencial e utilizar todas as suas habilidades. Enquanto isso, os outros 80% desperdiçam tempo e energia em autossabotagem, atrapalhando a si mesmos e escolhendo os caminhos mais longos.

Sim, parece estranho pensar que é possível que você mesmo seja o seu maior inimigo. Quando o ato de se sabotar é constante, a negatividade e o auto boicote podem se tornaram vícios.

Isso ocorre porque as pessoas com o hábito de se sabotar têm um padrão de comportamento cíclico e acostumam-se a acreditar que não são suficientes e que não há nenhuma possibilidade de as coisas mudarem positivamente.

Por que as pessoas se sabotam?
Há inúmeras razões para que uma pessoa pratique a autossabotagem. Entre os diversos fatores que podem influenciar e desencadear esse processo, a Psicologia afirma que os traumas e experiências negativas vividas na infância e adolescência são um dos mais significativos.

Afinal, é nessa época da vida em que temos nossos primeiros contatos sociais e referências que nos ajudam a construir nossa base individual. Alguns traumas sofridos nesse período podem despertar a crença de que não somos bons o suficiente e não merecemos coisas boas.

Como saber se estou me sabotando?
Alguns temas e atitudes são recorrentes no comportamento de autossabotagem. Caso você se identifique com alguns desses sinais, é importante ficar atento a ações autodestrutivas, começar a elaborar estratégias para se livrar desse padrão de comportamento e, se necessário, procurar a ajuda de um profissional.

Procrastinação
A procrastinação é um dos hábitos mais comuns da autossabotagem. Claro, quem nunca adiou uma tarefa para assistir a uma série ou sair com os amigos, que atire a primeira pedra. Mas quando isso se torna recorrente e impede a sua produtividade e o seu crescimento pessoal e profissional, pode ser um sinal de que você está se sabotando.

Muitas pessoas acreditam que a procrastinação é apenas preguiça ou falta de motivação. Mas esse comportamento pode significar que você está evitando erros, frustrações ou mudanças.

Para entender se a procrastinação está atrapalhando sua vida e seu desenvolvimento, faça-se as seguintes perguntas:
● Tenho plena consciência de que deveria estar fazendo algo todos os dias, mas sempre encontro uma desculpa para adiar?
● Começo coisas novas a todo momento, mas nunca termino nada?
● Estou constantemente com a sensação de que sou incapaz de começar ou continuar a fazer algo?
● Sempre deixo tudo para a última hora e depois desisto, porque, afinal, “não vai dar tempo mesmo”?

Comparação
Sim, a grama do vizinho sempre parece mais verde! Comparar-se a todas as outras pessoas ao seu redor repetitivamente é um sinal muito claro de que você está se sabotando.

A comparação cria uma falsa inferioridade na nossa mente e, consequentemente, vamos sempre nos sentir insuficientes diante de qualquer outra pessoa, mesmo que ela não tenha nenhuma relevância na nossa vida.

Analise se você está se comparando excessivamente:
● Você acredita que todos os seus colegas de trabalho merecem uma promoção, exceto você?
● Você se sente mal quando encontra um parente que considera bem-sucedido, mesmo que essa pessoa tenha idade, realidade e condições completamente diferentes das suas?
● Sempre que conquista algo, você acredita que foi pura sorte ou que não mereceu tanto assim?
● Você acredita que não faz sentido começar a seguir o seu sonho, porque nunca chegará tão longe quanto outra pessoa chegou?

Necessidade excessiva de controle
Outra típica atitude da autossabotagem é a necessidade irreal de controlar tudo que está ao seu redor. Quando isso acontece, o indivíduo ignora tudo aquilo que tem o poder de controlar, como seus próprios atos. Ele passa a querer controlar coisas que não pode, como os pensamentos e atos das outras pessoas, fatores externos imprevisíveis e o futuro.

A autossabotagem, neste caso, acontece de duas formas:
● Você se frustra por não conseguir controlar tudo;
● Você alimenta a ilusão de que pode controlar tudo e espera até que tudo finalmente esteja sob seu controle, para começar algo. No entanto, isso nunca acontece. E você nunca sai do lugar.

Negatividade exagerada
As pessoas que se sabotam acostumam-se a sempre ver o lado negativo de tudo. Nada está bom o suficiente, nada pode mudar, nunca vou conseguir. Esse ciclo de negatividade faz com que o indivíduo não acredite em mudanças positivas, não veja progresso, não reconheça e não aproveite suas conquistas, não tenha nenhuma esperança de que as coisas em sua vida podem ser boas.

O sofrimento, a decepção e a insatisfação tornam-se vícios. Esse comportamento também gera a perda de foco, pois a pessoa negativa não é capaz de concentrar-se em seus objetivos.    

Como superar a autossabotagem?
Se você se identificou com algum desses comportamentos, chegou a hora de dizer não para esses hábitos autodestrutivos. A partir de agora, você é uma nova pessoa e não mais um auto sabotador.

Vou te apresentar algumas estratégias úteis que vão te ajudar a conhecer o seu poder e a sua capacidade e ir cada vez mais longe!

Reconheça seu padrão de comportamento
Para superar a autossabotagem, o primeiro passo é reconhecer qual padrão de comportamento faz com que você se sabote.

Muitas vezes, esses padrões estão tão escondidos no nosso inconsciente e enraizados no nosso dia-a-dia, que nós nem percebemos o quanto eles estão nos influenciando e nos atrapalhando. 

A autossabotagem se manifesta de diversas formas e é importante identificar qual é o seu caso. Alguns exemplos de padrões auto sabotadores são:
● “Tive um parceiro(a) que me machucou muito, mas continuo me relacionando apenas com pessoas iguais a ela.”
● “Estou sempre começando um negócio ou projeto novo, sem nenhum planejamento. Sempre dá errado, mas em pouco tempo, faço isso de novo e nunca penso em me planejar.”
● “Não faço nada nos fins de semana, porque estou sempre muito cansado. Durante a semana me sinto culpado e prometo a mim mesmo que no próximo fim de semana, farei alguma coisa. O fim de semana chega e eu faço tudo igual.”
● “Sou extremamente perfeccionista e controlador. Sempre me frustro por não conseguir alcançar a perfeição.”
● “Sempre que tento começar uma dieta, sinto uma vontade incontrolável de comer doces e desisto.”

Para identificar o seu padrão, questione-se algumas coisas como:
1. O que eu sempre faço e que sempre me prejudica?
2. Existe algum trauma ou pensamento negativo que me faz agir assim?
3. Quais objetivos e metas eu tenho há muito tempo e nunca consegui realizar?
4. Quais tarefas e decisões eu estou constantemente adiando?

Saiba quais são os seus objetivos
Saber aonde você quer chegar e o que quer conquistar é essencial para não cair no vício da autossabotagem. Quando não sabemos o que realmente queremos, é muito fácil desperdiçar tempo e energia com coisas que não importam.

Desafie a si mesmo e tenha disciplina
Você precisa desafiar os seus padrões de auto sabotagem e ir contra todos os pensamentos negativos nos quais você está viciado. Faça exatamente o contrário do que tem feito até hoje. Tenha comprometimento com o seu processo e mantenha o foco nos seus objetivos. A disciplina é um hábito e você deve começar aos poucos. Depois de compreender os seus padrões de comportamento, esta etapa será cada dia mais fácil.

Quando você se propõe novos hábitos, novas atitudes, você deixa de ser o seu maior inimigo e passa a ser o seu maior aliado. Determine quem você será, aonde quer chegar e desafie todo e qualquer pensamento que te diga que não é capaz.

Acredite em você. Invista em você. Confie no seu valor e nas suas qualidades. A auto sabotagem é um vício, mas não é mais forte que você.

Celebre as suas conquistas! O processo é árduo e cada pequena vitória deve ser comemorada.

Busque o autoconhecimento. Essa é a maior chave para a superação e para o crescimento.

Mexa-se! Faça!
Não aceite viver uma vida, autossabotagem.
Comece hoje, estará mais perto de onde quer chegar!