Empreendendo Direito “Liderar não é impor, mas despertar nos outros a vontade de fazer”

“Liderar não é impor, mas despertar nos outros a vontade de fazer”

O conceito de liderança é frequentemente usado no dia-a-dia de todas as pessoas, dentro e fora do ambiente de trabalho. Mas você sabe o que realmente significa liderança?

Liderança é a habilidade de conduzir, motivar e influenciar positivamente um grupo de pessoas para um objetivo em comum. Um líder inspira, é aberto a novas ideias e está sempre em busca de inovação. Ser líder é muito mais do que ser autoridade, é gerenciar pessoas ao mesmo tempo em que as motiva.

Mas o que isso tem a ver com empreendedorismo? Será que todo empreendedor é, necessariamente, um líder?

Empreender é criar algo novo, identificar oportunidades e aceitar riscos para transformá-las em um negócio lucrativo. Um empreendedor é inovador, criativo, ousado. Mas para ter um negócio, é necessário também saber lidar e administrar todos os seus colaboradores e funcionários.

No artigo de hoje, eu vou te apresentar os tipos de liderança, o conceito de liderança empreendedora e como desenvolver essa habilidade!

Tipos de liderança
A liderança pode ser exercida de diversas formas. Algumas podem ser mais eficazes do que outras, de acordo com a necessidade e as características de cada organização, de cada equipe e de cada pessoa.

Independente do modelo aplicado, a função da liderança permanece a mesma: criar e incentivar um ambiente de trabalho em que todos os membros se desenvolvam no âmbito pessoal e profissional, tenham bons resultados e estejam constantemente motivados e inspirados por seu líder.

Liderança autocrática
Este modelo de liderança centraliza no líder todas as decisões e, por isso, é um modelo ultrapassado e reprovado pela maioria das pessoas que trabalham em organizações.

O líder assume o papel de “chefe” e não há espaço para questionamentos. Isso
compromete os resultados da equipe, pois todos os membros sofrem constante pressão, são inferiorizados e desmotivados e tendem a trabalhar de forma eficaz apenas na presença do “chefe”. Esse modelo de liderança também resulta em tensão e hostilidade no ambiente de trabalho.

Liderança democrática
Em contrapartida à liderança autocrática, este modelo é baseado no conceito de
democracia e tem como foco tanto o líder quanto a equipe.
Todos os liderados são incluídos e levados em conta na tomada de decisões, de forma que são e se sentem parte importante da obtenção de resultados. O líder oferece dicas e ideias e dá a palavra final, mas sempre consulta a opinião e a percepção de todos os membros da equipe. Assim, a cultura de feedbacks também é comum e beneficia ambos os lados.

A liderança democrática resulta em um ambiente de trabalho colaborativo, onde a equipe se sente à vontade para dar opiniões e demonstrar insatisfações e a comunicação é mais direta e eficiente. Nesse contexto, é possível identificar uma das principais características do conceito de liderança: a equipe confia em seu líder, se sente motivada a dar o seu melhor e a produtividade de todos aumenta.

Liderança liberal
O modelo de liderança liberal tem um caráter mais ousado e é completamente o oposto do autocrático, pois, neste, o líder dá total liberdade e autonomia para a equipe na tomada de decisões da organização.

O líder liberal acredita que sua equipe tem maturidade e qualificação profissional suficientes para administrar seu próprio trabalho, sem a necessidade da supervisão constante do líder.

Esse tipo de liderança é comum em startups, que são empresas pequenas e inovadoras que têm como característica a confiança entre colaboradores.
O modelo de gestão liberal, no entanto, precisa ser bem estruturado e ter uma estratégia organizada de monitoramento de resultados da equipe, feedbacks e reuniões. Caso contrário, esse sistema pode resultar em queda de produtividade e rendimento da equipe após um certo tempo.

Liderança situacional
A liderança situacional é um modelo adaptativo que tem como foco o nível de maturidade dos profissionais da organização e as situações que acontecem na empresa. O perfil de um líder situacional é aquele que tem facilidade, agilidade e estratégia para se adaptar e lidar com diferentes situações e demandas específicas.
Neste modelo, o líder precisa estar preparado para assumir diferentes formas de gestão e liderança (autocrática, democrática, liberal).

O sucesso de uma organização em que se aplica a liderança situacional depende não apenas do líder, mas também de todos os liderados que, assim como o líder, precisam ter maturidade para lidar com as mais diversas situações.

Liderança motivadora
A liderança motivadora é um modelo que investe na motivação dos colaboradores e, consequentemente, tende a potencializar e elevar a produtividade de uma equipe.

Esse líder não se deixa abater em situações de crise, reconhece o trabalho da equipe e tem a capacidade de lidar com as particularidades do perfil de cada um dos colaboradores.

O resultado da liderança motivadora é um ambiente de trabalho saudável, onde todos os membros da equipe acreditam no próprio potencial e têm liberdade para expor suas ideias e opiniões na tomada de decisões da organização.

Liderança técnica
O modelo de liderança técnica é desempenhado por um gestor com grande conhecimento técnico e capacidade de acompanhar o desenvolvimento de equipes.

O líder técnico tem a confiança de seus superiores e de seus colaboradores, que o veem como peça-chave para que todos os processos da organização sejam bem-sucedidos e tragam bons resultados.

Desenvolva a sua liderança empreendedora
Assim como eu mencionei no início deste artigo, liderança e empreendedorismo são coisas distintas, mas que devem caminhar juntas. Um líder conduz, motiva, influencia e gerencia um grupo de pessoas. O empreendedor imagina, cria e desenvolve algo novo.

Nos dias atuais, com um mercado cada vez mais competitivo, nunca se deu tanta atenção à importância dos líderes nas organizações. Nesse cenário, uma liderança empreendedora é um diferencial competitivo na obtenção de resultados e no crescimento de uma empresa.

Um líder empreendedor tem consciência de que não é suficiente focar em ter um produto ou serviço de destaque no mercado e conquistar clientes. Esse sucesso só é possível quando existe uma equipe de colaboradores motivados, satisfeitos com o que fazem e dispostos a dar seu melhor para o sucesso da organização.
Mesmo que você comece a empreender sozinho, em dado momento, você precisará de colaboradores e funcionários que te deem suporte para continuar a crescer.

No empreendedorismo, em geral, existem vários desafios: planejamento do negócio, gestão financeira, saber aproveitar oportunidades, concorrência, entre outros. Porém, para pessoas que não tem um perfil de liderança, talvez esse seja o maior desafio.

É essencial desenvolver e exercitar sua capacidade de gerenciar, conduzir, influenciar e motivar as pessoas que também trabalharão nesse negócio.
O líder empreendedor é visionário, assume riscos, é motivado e motivador, inspira seus colaboradores a buscar o seu melhor, tem credibilidade e confiança da sua equipe.

Agora, eu vou te mostrar que desenvolver uma liderança empreendedora no seu negócio não é tão difícil assim. Algumas atitudes são fundamentais para ser um bom líder empreendedor e garantir melhores resultados no seu negócio.

Conheça sua equipe
Desde o processo de seleção de pessoas que irão compor a sua equipe, é preciso escolher pessoas que compreendam e estejam alinhadas à proposta e aos valores do seu negócio.

O sucesso da equipe também depende de você conhecer bem o perfil individual de cada um dos membros, saber se comunicar com eles e descobrir a melhor forma de motivar e conduzir cada um.

Inspire na equipe a sua visão
Um bom líder sabe despertar em sua equipe o desejo de buscar um objetivo em comum e se dedicar a este propósito. Dessa forma, ao invés de ter funcionários subordinados, você terá seguidores, aliados. Ajude sua equipe a enxergar o que ela tem de melhor e o quão longe podem chegar. Este propósito, esta visão em comum, dará um significado para todas as tarefas desempenhadas na empresa. Mostre aos seus colaboradores que eles não precisam e não devem abrir mão de seus desejos e interesses individuais e que o seu negócio também vai ajudá-los a chegar lá.

Pratique a cultura de feedbacks
É dever do líder empreendedor ser sincero quanto à sua satisfação com o trabalho da equipe. Promova periodicamente reuniões e/ou dinâmicas de feedbacks com a equipe e de forma individual. Incentive também o feedback mútuo entre os membros da equipe. Faça críticas construtivas, elogie em público, corrija e repreenda em particular. Mostre para sua equipe que você também está aberto a receber feedbacks e, quando julgar necessário, desenvolva planos de ação individuais para melhorar a performance de cada colaborador.

Dê espaço para novas ideias
Mesmo que você já tenha o planejamento do seu negócio bem definido, sempre existem ideias que podem agregar valor. Deixe claro para a sua equipe que todos podem contribuir com ideias e sugestões para melhorar os processos internos e ajudar a empresa a crescer.

Monitore os resultados
É de extrema importância acompanhar os resultados e a produtividade da equipe. Tenha uma estratégia bem desenvolvida ou um bom sistema de monitoramento. Dessa forma, você tem uma visão clara do que está ou não está funcionando, quais são os erros e acertos e sabe quando é necessário mudar ou adaptar seu plano de ação.

Motive sua equipe
O líder empreendedor tem grande poder de influência e motivação dentro de sua equipe. E todo mundo gosta de ser reconhecido e motivado, não é? Por isso, é essencial demonstrar reconhecimento pelo bom desempenho de cada um, celebrar as realizações da equipe e encontrar formas de recompensar as boas contribuições, mesmo que não seja com remuneração extra.

Essas práticas e atitudes, com certeza, farão toda diferença no seu desenvolvimento como líder e como empreendedor. Além disso, são peças importantes na busca pelo sucesso do seu negócio.

A liderança empreendedora é uma competência indispensável para se destacar no
mercado globalizado que, a todo momento, apresenta mudanças e novas
necessidades.

E aí, se sentiu motivado a se tornar um líder de sucesso?

Últimas