Luiz Fara Monteiro Falha em radar causa congestionamento e atrasos de voos em São Paulo

Falha em radar causa congestionamento e atrasos de voos em São Paulo

Espaço aéreo ficou sobrecarregado. Uma pane no sistema de visualização de dados do controle de tráfego aéreo atrasou chegadas e partidas na manhã de hoje

Tráfego intenso sobre São Paulo: pane no radar

Tráfego intenso sobre São Paulo: pane no radar

Reprodução

Uma pane no sistema de visualização de dados do Controle de Tráfego Aéreo (ATC) causou uma série de atrasos em pousos e decolages na manhã desta quinta-feira (19) em São Paulo. A falha levou a um enorme congestionamento de aeronaves no espaço aéreo.

O sistema de visualização, que permite o monitoramento do controle de aproximação dos aviões, é alimentado por cerca de dez antenas que servem aos principais aeroportos da região. O problema se deu no software que alimenta as telas dos controladores, deixando essas telas intermitentes. Nem mesmo os sistemas auxiliares – chamados de redundância – foram suficientes para normalizar a situação. 

Por causa disso, o tráfego foi orientado por uma operação convencional baseada em dados estimados, sem representar risco à segurança de voo.

A falha atingiu os grandes aeroportos do estado: Guarulhos, Congonhas e Viracopos.

A torre de Guarulhos chegou a informar aos pilotos que as decolagens estavam suspensas pelo Controle de São Paulo. 

Em um dos momentos de pico do problema no sistema, pelo menos 80 voos se encontravam em situação de espera para os três terminais.

Muitos voos domésticos e internacionais que se aproximavam para o pouso precisaram realizar longas órbitas – sobrevoos em círculos – até que coseguissem autorização para o pouso ou fossem direcionados para outros aeroportos.

Alguns desses voos foram alternados para o Rio de Janeiro, o que acabou também por aumentar consideravelmente o tráfego na região.

Um dos voos afetados foi o G3-1209, da Gol Linhas Aéreas – proveniente de Porto Alegre –, que precisou realizar algumas voltas (órbitas) sobre o oceano, até conseguir autorização para o pouso em Congonhas. O voo, executado pelo Boeing 737-800, de registro PR-GXA, fabricado há nove anos, deveria pousar às 9h30. Com as órbitas, acabou descendo em Congonhas às 9h45, de acordo com a plataforma de monitoramento AirNav RadarBox.

Os aviões que se preparavam para decolar também enfrentaram dificuldades. Muitas aeronaves que haviam iniciado o movimento de táxi precisaram retornar aos portões. Um voo da TAM Cargo chegou a esperar por mais de 20 minutos no ponto de espera da pista 27R de Guarulhos. Os pilotos até desligaram os motores.

Um comandante conta que também permaneceu no ponto de espera da pista 35L pela manhã por 25 minutos e teve a decolagem adiada para as 13h30.

Em nota, a concessionária que administra o terminal de Guarulhos explicou:

"A GRU Airport, concessionária do Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, informa que, devido a um problema no radar da Área de Controle Terminal São Paulo do espaço aéreo na manhã desta quinta-feira (19/5), as operações de pousos e decolagens sofreram atrasos. O sistema já foi restabelecido e as operações estão sendo retomadas".

Voos em espera sobre São Paulo

Voos em espera sobre São Paulo

AirNav RadarBox

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas