Falha no trem de pouso deixa cinco feridos no Irã

Vídeo mostra passageiros evacuando Boeing 737-400 por escorregadores. Dois deles tiveram ferimentos graves

Um Boeing 737-400 da Caspian Airlines sofreu um colapso no trem de pouso ao descer em Isfahan, no Irã. O trem principal esquerdo da aeronave colapsou no toque, fazendo com que o avião se desviasse para a direita e saísse da pista. A aeronave foi evacuada por meio de escorregadores de emergência, causando ferimentos em cinco passageiros.

Não há mais muitos Boeing 737-400 em serviço regular de passageiros, com a ch-aviation registrando apenas 74 ativos de uma frota global de quase 500. Mas no Irã, onde as companhias aéreas foram prejudicadas por sanções restritivas à compra de novas aeronaves, muitos desses "narrowbodies" (aviões de apenas um corredor) clássicos ainda realizam trabalhos regulares.

Para uma dessas aeronaves, o voo desta semana não saiu bem como o planejado, depois que sofreu um colapso do trem de pouso ao chegar a Isfahan. O voo, operado pela Caspian Airlines, era proveniente de Mashad, também no Irã, e tinha 117 passageiros e nove tripulantes a bordo, segundo o Aviation Herald.

Aeronave é um dos três Boeings 737-400 operados pela Caspian

Aeronave é um dos três Boeings 737-400 operados pela Caspian

Reprodução

O Simple Flying informa que o voo RV-6904 pousou na pista 25R pouco depois das 17h, horário local, mas o trem principal esquerdo colapsou imediatamente no contato com a pista. A perda do trem de pouso fez com que o avião se desviasse para a direita, saindo da pista e parando com o trem de pouso fora da superfície pavimentada.

Com o avião inclinado, a evacuação foi feita por meio de escorregadores de emergência. Relatórios sugerem que três passageiros do sexo feminino receberam ferimentos leves como resultado da evacuação do slide, enquanto dois passageiros do sexo masculino tiveram ferimentos graves, inclusive ossos fraturados.

A aeronave envolvida no incidente, de matrícula EP-CAP, é um dos três Boeings 737-400 operados pela Caspian Airlines. Atualmente é o único em serviço, estando os demais listados como armazenados ou em manutenção. Faz parte da frota desde agosto de 2015, mas foi originalmente entregue à Malaysia Airlines em outubro de 1992.

Últimas