Luiz Fara Monteiro Presidente da Turquia atrasa voo de cia belga em 25 horas na África

Presidente da Turquia atrasa voo de cia belga em 25 horas na África

Airbus da Brussels Airlines foi impedido de pousar em Luanda por conta da visita do líder turco a Angola.

Aeronave belga impedida de pousar em Luanda

Aeronave belga impedida de pousar em Luanda

Vincenzo Pace

A rota do voo SN359 da Brussels Airlines era Bruxelas - Luanda - Kinshasa, no último domingo (17).

Tudo corria muito bem até o A330 se aproximar da primeira escala, na capital de Angola. Só que o espaço aéreo foi fechado para a chegada de um outro voo que trazia o presidente turco Recep Tayyip Erdoğan a Luanda.

Como é praxe, aviões presidenciais têm prioridade de operações como pouso, decolagem, taxi e aproximação.

O jato da Brussels então 'pulou' a escala em Luanda e seguiu para Kinshasa. Sobre a capital da República Democrática do Congo, o A330 sobrevoou em círculos, numa tentativa de retornar à Luanda. Depois de 30 minutos de espera, o jato não tinha mais combustível de segurança para o pouso em Luanda. E todos desceram em Kinshasa.

Aí começou de fato o pesadelo dos passageiros que saíra de Bruxelas e precisavam desembarcar na primeira escala: Devido a falta de voos entre Kinshasa e Luanda, eles tiveram que retornar à Bruxelas para só então seguir para a capital angolana já no dia seguinte.

O voo especial partiu de Bruxelas às 12h37 pelo horário de verão da Europa Central (CEST Time) e chegou a Luanda às 19h32 pelo horário da África Ocidental  (WAT Time) - com um atraso de 25 horas e 30 minutos. O atraso em relação ao voo original foi de 25 horas e 30 minutos.

Numa comparação aproximada, seria semelhante a você embarcar em Nova Iorque rumo a Buenos Aires e ao se aproximar da capital argentina ter seu voo desviado para Porto Alegre. E da capital gaúcha retornar a Nova Iorque para só então voltar para Buenos Aires.

Depois de reacomodar os passageiros que deveriam descer em Angola, a Brussels Airlines lamentou o ocorrido:

"O nosso Centro de Operações avaliou várias opções, como o desembarque de passageiros em Kinshasa, mas não há voos Kinshasa-Luanda. Infelizmente, a única opção era voltar a Bruxelas com esses passageiros", disse Kim Daenen, porta-voz da companhia ao Aviation24.be

Passageiros retornaram à Europa antes de seguir para Angola

Passageiros retornaram à Europa antes de seguir para Angola

RadarBox.com

Últimas