Record News celebra 15 anos com nova marca

Lançada em 2007, a emissora é a única rede de TV aberta de notícias do país

Emissora comemora aniversário de 15 anos com reformulação na marca

Emissora comemora aniversário de 15 anos com reformulação na marca

Divulgação/Record TV

A Record News ganha uma nova identidade visual na próxima terça-feira (27), data em que celebra os 15 anos de sua criação. Desde a inauguração, em 2007, a emissora faz parte da história da televisão brasileira como o primeiro, e até o momento o único, canal de notícias da TV aberta.

Sob supervisão do Núcleo de Criação e Arte do Grupo Record, a nova marca foi idealizada para traduzir as transformações do canal e simbolizar uma Record News que se tornou mais vibrante e dinâmica. Um canal conectado com o mundo digital e hoje com forte presença não apenas na TV, mas também no YouTube e redes sociais. Uma emissora cujo principal pilar é informar o telespectador com agilidade e credibilidade.

Após alguns anos usando a sigla RN na logomarca, uma das mudanças de maior destaque do novo desenho é a retomada do nome completo, Record News, em cor branca e aplicado em fundo azul, que remete à história da emissora e aos avanços tecnológicos.

A atualização gráfica da identidade institucional do canal, baseada em tecnologia, transparência, responsabilidade e credibilidade, é o primeiro passo para a reformulação de toda a estética dos programas da grade do canal.

O lançamento vem acompanhado de mudanças na vinheta da emissora, nas trilhas sonoras dos programas e nas fontes exibidas nas telas. Ao longo deste ano, houve também um trabalho de reformulação e padronização de alguns cenários, processo agora finalizado com as ações que celebram os 15 anos do canal.

“A nova marca celebra esse momento da Record News, com forte alta na audiência, uma programação pensada de maneira multiplataforma e resultados bastante significativos na tradução da notícia, aproximando o espectador do dia a dia do jornalismo responsável e de credibilidade praticado por nossos profissionais em todo o Brasil e no mundo”, afirma Antonio Guerreiro, vice-presidente de jornalismo da Record.

Últimas