Resultado atrasa após erro em lista do Sisu

Universidades federais de várias regiões do País comunicaram ontem ter recebido uma lista de espera do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) com erros. A lista foi enviada para as instituições na quinta-feira pelo Ministério da Educação (MEC), segundo as faculdades. Algumas horas após o envio, porém, as instituições dizem que o MEC avisou sobre falha na lista e pediu para que não fossem divulgadas.

O MEC não informou o que provocou o problema na lista de espera nem se apura a responsabilidade pela nova falha no Sisu. A pasta apenas enviou nota em que afirma que a divulgação de aprovados ocorrerá na segunda-feira, sem dizer o motivo. O Sisu é a plataforma do governo que reúne as vagas em universidades públicas do País.

O cronograma do MEC previa que o resultado da lista de espera fosse divulgado ontem. Para isso, enviou as listas de candidatos selecionados às instituições. Ao menos oito universidades publicaram nota em suas páginas oficiais explicando que, por causa do erro, a relação dos aprovados não seria divulgada.

O Estado de S. Paulo apurou que o erro ocorreu em consequência de mudanças feitas nas regras de acesso à lista de espera. O Sisu permite que o candidato escolha duas opções de curso - até o ano passado, o candidato que tivesse sido aprovado na segunda opção podia desistir da vaga para ficar na lista de espera da primeira opção. Neste ano, pela primeira vez, isso não é mais permitido - quem foi selecionado para a segunda opção não pode entrar na lista de espera.

Segundo servidores, a alteração no sistema não foi configurada para todas as condições de aprovação. Por isso, houve confusão na lista de espera.

Segundo a Universidade Federal do Oeste da Bahia (Ufob), a Pró-Reitoria de Graduação recebeu a lista na quinta à noite, quando divulgou o resultado, mas na madrugada de ontem recebeu notificação do sistema do MEC de que "a instituição deve esperar a lista de espera definitiva que ainda será disponibilizada". A Ufob perguntou quando receberia a nova lista, mas não obteve resposta.

O mesmo ocorreu com a Federal de Pelotas. A instituição publicou nota em que informou os alunos de que ainda "não há nova data prevista para a divulgação" e que assim que a lista for liberada pelo MEC divulgará novo cronograma de matrículas. A Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), a de São Carlos (UFSCar), a de Campina Grande (UFCG) e a do Maranhão (UFMA) também comunicaram o problema.

A única que chegou a informar nova data para a divulgação da lista foi a Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), que disse ter sido notificada de que o resultado será publicado na segunda-feira, o que implica em mudanças no calendário de matrículas da instituição. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.