Rio de Janeiro Alerj pede a MP investigação sobre suposto uso de snipers 

Alerj pede a MP investigação sobre suposto uso de snipers 

O pedido, protocolado pela deputada Renata Souza, se dá em resposta a declaração de Wilson Witzel snipers que afirmou já utilizar atiradores de elite

  • Rio de Janeiro | Karolaine Silva, do R7*

Governador Wilson Witzel declarou que snipers já estão sendo utilizados

Governador Wilson Witzel declarou que snipers já estão sendo utilizados

Divulgação/Governo do Estado/Carlos Magno

A presidente da Comissão de Direitos Humanos da Alerj (Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro), deputada Renata Souza (Psol), solicitou ao MP (Ministério Público), nesta segunda-feira (1º), a investigação sobre o suposto uso de snipers - atiradores de elite- em operações policiais na capital fluminense. 

O pedido da deputada se dá em resposta ao Governador Wilson Witzel que declarou, em entrevista ao jornal "O Globo", neste domingo (31), que snipers já estão sendo utilizados em operações policiais em favelas só não há divulgação da ação.

Segundo Renata Souza, a ação é criminosa, já que não há pena de morte no Brasil. 

"O Governador é irresponsável quando coloca na mão do policial a decisão sobre a vida ou morte de moradores. Witzel faz o julgamento de pena de morte no chão da favela. É um crime contra humanidade, é inconstitucional." afirmou a deputada 

Em novembro de 2018, o governador eleito do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), reafirmou, em entrevista ao jornal "O Estado de S. Paulo", que policiais não devem ser responsabilizados pelas mortes de pessoas que forem vistas portando fuzis. 

“O correto é matar o bandido que está de fuzil. A polícia vai fazer o correto: vai mirar na cabecinha e... fogo! Para não ter erro”, afirmou o ex-juiz federal. 

A reportagem do R7 procurou o Governo do Estado, mas, até a publicação desta reportagem, o órgão não havia respondido.

*Estagiária do R7, sob supervisão de Celso Fonseca 

Últimas