Após morte de PM, polícia faz operação em busca de criminosos

Suspeito de chefiar tráfico de drogas na favela da Palmeirinha foi preso

Polícia apreendeu carga de eletrônicos no Complexo da Pedreira
Polícia apreendeu carga de eletrônicos no Complexo da Pedreira Reprodução/Polícia Militar

A Polícia Militar faz desde a madrugada desta sexta-feira (27), uma operação em comunidades das zonas norte e oeste do Rio em busca de criminosos envolvidos na morte do Cabo Djalma Viríssimo. O militar morreu nesta quinta-feira (26), em confronto com assaltantes que tentavam roubar uma joalheria no Shopping Guadalupe.

Segundo o último balanço da PM, um homem apontado como líder do tráfico de drogas na favela da Palmeirinha, em Guadalupe, foi preso. Além da prisão de DG, houve também apreensão de carga roubada no Complexo da Pedreira, em Costa Barros.

Os agentes realizaram buscas nas favelas do Rola e Antares, em Santa Cruz; Palmeirinha, em Guadalupe; Covanca, em Honório Gurgel; Complexo da Pedreira e Complexo do Chapadão, em Costa Barros; morro do Banco, no Itanhagá; e morro da Barão na Praça Seca.

O cabo Djalma Virissimo Pequeno, 36 anos, é o 112º policial morto no Estado apenas neste ano. Ele estava de folga em companhia de outro PM, que também ficou ferido. O militar, que era lotado no Batalhão de Irajá (41º BPM), morreu no local. O PM será enterrado neste sábado (28) no Cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap, zona norte carioca.

O crime aconteceu cerca de três horas após a morte do comandante do Batalhão do Méier (3º BPM), coronel Luís Gustavo Teixeira, no Lins de Vasconcelos, zona norte carioca. Segundo a polícia, ele teria tentado impedir um arrastão na via.

Com 112 agentes mortos, o Rio tem, em média, dois policiais mortos a cada cinco dias.

O tipo de crime que vitimou o cabo Djalma também tem se tornado comum. Segundo levantamento do aplicativo Fogo Cruzado, que mapeia os registros de disparo de arma de fogo, 19 tiroteios ocorreram em shoppings este ano. O último aconteceu há duas semanas no Shopping Bay Market em Niterói, região metropolitana do Estado, e deixou um vigilante morto.

Jaqueline Suarez, estagiária do R7 Rio