Rio de Janeiro Cabral é punido ao ser flagrado com dinheiro acima do permitido em cela

Cabral é punido ao ser flagrado com dinheiro acima do permitido em cela

Punição a ex-governador do Rio de Janeiro será de dez dias por possuir valor acima do autorizado por lei; ele também ficará sem acesso à TV nesse período

Visitas suspensas Sérgio Cabral

Cabral ficará sem TV e visitas

Cabral ficará sem TV e visitas

Fernando Frazão/17.11.2016/Agência Brasil

A Corregedoria da Seap (Secretaria de Estado de Administração Penitenciária) puniu, nesta terça-feira (9), o ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral por encontrar valores em reais acima do permitido por lei em sua cela.

A quantidade de dinheiro não foi revelada, mas, de acordo com a pasta, o máximo autorizado são R$ 100 (aproximadamente 10% do salário mínimo, que é de R$ 954).

Em nota, a Seap afirmou que Sérgio Cabral e outro detento ficarão sem acesso à televisão e estão proibidos de receber visitas nos próximos dez dias.

A vistoria na cela de Sérgio Cabral e em todo presídio Pedrolino Werling de Oliveira, no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, na zona oeste do Rio de Janeiro, foi feita nesta manhã com apoio do MP-RJ (Ministério Público do Rio de Janeiro).

Os dois detentos ainda irão responder a uma CTC (Comissão Técnica de Classificação). De acordo com a Seap, este tipo de fiscalização se tornará rotina em todas as unidades prisionais do Estado.

Em nota, a defesa de Sérgio Cabral afirmou que "a punição é desmedida e que o ex-governador dispunha do dinheiro certo para o pagamento do seu consumo na cantina da unidade, a qual ficou fechada por determinado período". Ainda de acordo com o texto, o advogado ressalta ainda que o único erro do ex-governador "foi não ter acautelado o valor excedente no setor próprio, mas, daí a ser conduzido ao isolamento há uma grande desproporção."

Ele afirmou que ainda que vai pedir ao juiz que "casse a medida por sua falta de razoabilidade."

*Estagiário do R7, sob supervisão de Raphael Hakime

    Access log