Chacina pode ter sido motivada por disputa territorial, diz Polícia Civil

Cinco pessoas morreram e outras sete ficaram feridas enquanto participavam de uma festa junina, em Anchieta, na zona norte do Rio de Janeiro

Marcas de tiro causas por disparos durante o ataque

Marcas de tiro causas por disparos durante o ataque

Reprodução/Record TV Rio

A DH-Capital (Delegacia de Homicídios) acredita que a motivação para a chacina que deixou cinco pessoas mortas e outras sete feridas foi uma disputa territorial pelo controle de venda de drogas, em Anchieta, na zona norte do Rio de Janeiro. Não há informações se o ataque teria um alvo específico.

O ataque aconteceu enquanto as vítimas participavam de uma festa de rua. Elas foram surpreendidas por quatro homens que desceram de um carro preto e cercaram o grupo.

As múltiplas vítimas foram levadas para cinco hospitais da região e, em sua grande parte, passaram por cirurgia e tem estado estável. Pelo menos dois dos feridos foram atendidos e já receberam alta.

Entre as vítimas fatais estão apenas jovens com 23 anos ou menos, incluindo uma criança de 10 anos. Destes, apenas um chegou ao Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha, também zona norte, com vida, mas morreu ainda durante a manhã de domingo.

Estado do Rio de Janeiro tem 9,8 mil mortes por covid-19

Por meio de nota, a Polícia Militar informou que reforçou o patrulhamento em Anchieta com homens do 41º BPM (Irajá) e que não há relatos de novos confrontos.

Nesta segunda-feira (29), pelo menos, dois jovens mortos na chacina serão enterrados no cemitério de Olinda, em Nilópolis, na Baixada Fluminense.

*Estagiário do R7, sob supervisão de PH Rosa