Rio de Janeiro Com nova sentença, penas de Sérgio Cabral já somam mais de 182 anos

Com nova sentença, penas de Sérgio Cabral já somam mais de 182 anos

Ex-governador do Rio de Janeiro foi condenado pelos crimes de fraudes a licitações e formação de quartel em obras do Maracanã e PAC das Favelas

Sérgio Cabral

Penas de ex-governador somam mais de 182 anos

Penas de ex-governador somam mais de 182 anos

Antônio Cruz/Agência Brasil/Arquivo

O ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral foi condenado na tarde desta quarta-feira (12) em mais um processo ligado à Lava Jato. A decisão é do juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Criminal Federal. Somadas, as penas imputadas ao político passam de 182 anos de prisão.

Na nova ação, o magistrado condenou Cabral a 12 anos e dez meses de prisão pelo superfaturamento das obras de reforma do Maracanã para a Copa de 2014 e as do programa de urbanização e regularização fundiária, o PAC das Favelas.

Segundo a Justiça Federal, Cabral e um grupo de empresários  também foi sentenciado pelo crime de cartel por agirem para eliminar a concorrência nas grandes obras públicas executadas no Estado.

De acordo com decisão, Cabral foi o principal idealizador dos esquemas ilícitos denunciados e que, devido à confiança conquistada pelo apoio de milhões de eleitores, “ofereceu vantagens em troca de dinheiro”.

O juiz acrescentou ainda que o ex-governador “vendeu a empresários a confiança que lhe foi depositada pelos cidadãos do Estado”.

Além de Cabral, outros dez réus também foram condenados na mesma ação.

Na última terça-feira (11), Cabral já havia sido condenado a 47 anos e 4 meses de prisão pelos crimes de corrupção passiva, formação de quadrilha e pertinência à organização criminosa.

Em nota, a defesa de Cabral voltou a afirmar que vai recorrer das decisões e ressaltou que a nova "condenação se deu por alegada fraude nas mesmas obras públicas tratadas na sentença anterior, em evidente duplicidade de condenação. É preciso que os órgãos revisores, do Judiciário, intervenham, o quanto antes, nesses processos, sob pena de atingirmos a barbarie judicial".

Bens de Sérgio Cabral vão a leilão novamente amanhã

*Estagiária do R7, sob supervisão de Bruna Oliveira