Rio de Janeiro Corpo do menino Kaio, morto com tiro na cabeça, é enterrado no Rio

Corpo do menino Kaio, morto com tiro na cabeça, é enterrado no Rio

Criança de 8 anos foi atingida na Vila Aliança, em Bangu, zona oeste do Rio, durante uma comemoração

  • Rio de Janeiro | Rafael Nascimento, do R7 *, com Record TV Rio

Resumindo a Notícia

  • Kaio Guilherme, de 8 anos, vai ser enterrado nesta terça (27) em Jardim Sulacap, zona oeste do Rio
  • A criança foi baleada na cabeça, no último dia 16, durante uma comemoração em Bangu
  • As familiares só souberam que o ferimento foi causado por disparo de arma no hospital
  • Kaio é 100ª criança vítima de arma de fogo no Rio desde 2016
Kaio ficou internado por uma semana

Kaio ficou internado por uma semana

Reprodução

O enterro do menino Kaio Guilherme da Silva Baraúna, de 8 anos, acontece nesta terça-feira (27), às 14h, no cemitério Jardim da Saudade, em Jardim Sulacap, zona oeste do Rio. A criança foi baleada na cabeça, no último dia 16, durante uma festa na escola onde a mãe trabalha, na Vila Aliança, em Bangu, também na zona oeste.

Kaio foi levado para o Hospital Municipal Albert Schweitzer, em Realengo, onde chegou com uma parada cardiorrespiratória. Após ser reanimado, passou pelos procedimentos de emergência necessários para estabilização do quadro. Depois foi transferido para o Hospital Municipal Pedro II, em Santa Cruz, que é referência em neurocirurgia da zona oeste, e aguardou uma vaga no CTI (Centro de Unidade de Terapia Intensiva). O menino passou uma semana internado e faleceu no último sábado (24).

O caso

De acordo com os familiares da vítima, a criança estava em uma comemoração, na Rua Alberto Ferreira de Souza, na Vila Aliança, com parentes, quando foi atingida. Testemunhas relataram que ninguém ouviu disparos e que apenas notaram a criança já caída no chão com o ferimento.

O avô do menino, Fábio Dias, contou que a criança tinha acabado de chegar na comemoração, que acontecia em uma rua próxima a escola, e estava na fila de alguma atração, quando caiu no chão. Inicialmente, a família acreditou que Kaio houvesse se machucado com a queda. Apenas no hospital descobriram que o ferimento era por conta de um tiro.

O Instituto Fogo Cruzado, que monitora vítimas de violência, registrou seis crianças baleadas na Região Metropolitana do Rio de Janeiro em 2021. Destas, quatro foram atingidas por bala perdida e duas morreram. Kaio é 100ª criança vítima de arma de fogo no Rio desde 2016.

* Estagiário do R7 sob supervisão de PH Rosa

Últimas