Rio de Janeiro Covid-19: Comitê Científico aprova 3ª dose para idosos no Rio

Covid-19: Comitê Científico aprova 3ª dose para idosos no Rio

Previsão é que nova dose seja aplicada entre setembro e novembro para quem tomou a segunda dose há pelo menos seis meses

Calendário da 3ª dose ainda vai
 ser divulgado

Calendário da 3ª dose ainda vai ser divulgado

ESTADÃO CONTEÚDO/ENQUADRAR/JP ENGELBRECHT/23.08.2021

O Comitê Científico Especial de Enfrentamento à Covid-19 do Rio de Janeiro aprovou e recomendou a aplicação da dose de reforço nos idosos com 60 anos ou mais. O calendário de vacinação da terceira dose será elaborado e divulgado pela SMS (Secretaria Municipal de Saúde) dentro de alguns dias, segundo nota.

A previsão é de que a dose de reforço seja aplicada entre setembro e novembro, de forma escalonada para idosos que tenham tomado a segunda dose há pelo menos seis meses, iniciando pelos residentes em Instituições de Longa Permanência, como asilos.

Independentemente da vacina tomada nas duas primeiras doses, para a dose de reforço serão usadas vacinas da Pfizer e da AstraZeneca.

Adolescentes com comorbidades e gestantes como grupo prioritário

A SES (Secretaria Estadual de Saúde) do Rio de Janeiro publicou nesta segunda-feira (23), uma deliberação conjunta com o Cosems (Conselho das Secretarias Municipais de Saúde) do Estado do Rio que inclui adolescentes de 12 a 17 anos com deficiência permanente, com comorbidade, gestantes e puérperas, ou sob medidas socioeducativas, no grupo prioritário do Calendário Único de Vacinação do Estado.

A medida deve considerar a disponibilidade de vacinas da Pfizer, fornecidas pelo Ministério da Saúde, as únicas aprovadas pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para essa faixa etária, até o momento.

Calendário de vacinação

Nesta terça-feira (24), a vacinação contra covid-19 será destinada a adolescentes com deficiência, gestantes, puérperas e lactantes com 12 anos ou mais. Também será realizada a vacinação permanente de pessoas com 25 anos ou mais, preferencialmente no período da tarde.

As unidades seguem aplicando a segunda dose, conforme a data estipulada no comprovante da primeira.

Devido à quantidade insuficiente de doses, a vacinação para a faixa dos 17 anos será iniciada após a chegada de novas remessas.

*Estagiário do R7, sob supervisão de PH Rosa

Últimas