Covid-19: juíza cita omissão e manda trocar direção de hospital no RJ

Justiça cobrou explicações sobre 220 leitos vagos no Hospital Federal de Bonsucesso, na zona norte norte, enquanto 1000 pacientes aguardam na fila

Juíza mandou trocar diretoria de hospital em audiência

Juíza mandou trocar diretoria de hospital em audiência

Reprodução

A juíza federal Carmen Silva Lima de Arruda, da 15ª Vara Federal do Rio de Janeiro, cobrou explicações do Ministério da Saúde por cerca de 200 leitos ociosos no Hospital Federal de Bonsucesso, na zona norte do Rio de Janeiro, enquanto 1000 pacientes com covid-19 aguardam na fila por atendimento.

Após sessão realizada por videoconferência, no último dia 30, a magistrada intimou o Ministério da Saúde a substituir a direção do Hospital de Bonsucesso por diferentes fatos que caracterizam "omissão" no enfrentamento da pandemia.

Entre os principais problemas apontados pela juíza federal é a situação do Prédio 1, onde existem 240 leitos, sendo apenas 17 disponibilizados e ocupados com pacientes infectados com o novo coronavírus, além dos 30 leitos de UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) prontos e equipados, mas vazios, sob a alegação de falta de pessoal.

No documento, Carmen Silva Lima de Arruda ainda chama a atenção para 14 respiradores de "stand by" na unidade.

Nas redes sociais, viralizou um trecho da audiência online em que a juíza federal cobrou de maneira mais firme a diretora do Hospital de Bonsucesso, Cristiane Rose Jourdan Gomes, sobre a compra de testes para profissionais da saúde:

"Então quer dizer que o hospital de Bonsucesso até hoje não fez nenhuma compra de teste. A senhora está esperando uma ordem judicial para comprar teste? É isso que a diretora está esperando, uma determinação judicial para comprar teste? Eu gostaria de saber até quando a diretora do hospital vai esperar para tomar providências para esse hospital funcionar."

A diretora responde: "Excelência, estamos tomando todas as providências."

A juíza, então, diz: "Estamos vendo, doutora. É por isso, que a senhora está com três andares fechados. Estamos vendo as providências que a senhora está adotando. Estou intimando o Ministério da Saúde para a imediata troca da diretoria do hospital pela omissão diante da pandemia".

O R7 tentou contato via e-mail com a assessoria do hospital, mas ainda não obteve resposta. O espaço está aberto para manifestação. 

Assista ao vídeo