Rio de Janeiro Covid-19: Paes vai ao STF garantir mais doses para capital fluminense

Covid-19: Paes vai ao STF garantir mais doses para capital fluminense

Prefeito do Rio afirmou durante 33º Boletim Epidemiológico que município está no seu maior pico de casos registrados em 2021

Garcia, Soranz e Paes durante divulgação do 
boletim

Garcia, Soranz e Paes durante divulgação do boletim

Reprodução/ Prefeitura do Rio

O prefeito da cidade do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, confirmou durante a divulgação do 33º Boletim Epidemiológico da capital fluminense, que o município vai ao STF (Supremo Tribunal Federal) para garantir que a cidade receba mais doses das vacinas contra a covid-19.

“Nós estamos nesse momento com o pico de casos de covid-19 na cidade do Rio de Janeiro em todo o ano de 2021. Esse dado é muito preocupante. Nunca vi tanta gente com covid-19 no meu entorno como agora. Não é uma situação confortável. A nossa realidade é de aumento de casos, então nosso objetivo é garantir o programa de imunização. A Procuradoria Geral do Município deve entrar com esse pedido [de entrega de mais doses] ao STF hoje”, informou Paes.

Participaram também da divulgação do boletim o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, e o superintendente de Vigilância Sanitária, Márcio Garcia. O superintendente informou que os casos vêm aumentando há, ao menos, seis semanas.

“Ao menos há seis semanas vemos uma curva mostrando um aumento contínuo de casos confirmados, porém esse dado não se reflete no aumento de óbitos. Vemos uma certa estabilidade”, disse Garcia.

O município do Rio continua com risco de alta de contaminação e com isso as medidas restritivas estão prorrogadas até 30 de agosto. “Não há flexibilização a mais”, afirmou o superintendente.

Toda a cidade do Rio de Janeiro está classificada com risco alto para contaminação da covid-19

Toda a cidade do Rio de Janeiro está classificada com risco alto para contaminação da covid-19

Reprodução/ Prefeitura do Rio


Variante Delta

O aumento de casos no município é atribuído à circulação da variante Delta. No momento, o Rio tem 123 casos da variante, sendo destes quatro óbitos. Mulheres representam 55,3% dos casos e homens 44,7%. A maior incidência está na faixa etária de 20 a 59 anos, com 62,6% dos casos.

"Precisamos nesse momento da colaboração da população. Havendo um agravamento no aumento do número de casos, a nossa decisão vai ser de aumentar as restrições" disse Paes.

Terceira dose para idosos

Paes voltou a afirmar que pretende aplicar a terceira dose em idosos. O secretário de Saúde, Daniel Soranz, vai encaminhar a ideia ao Comitê Científico na próxima segunda-feira (23) e, com a aprovação, as doses devem ser aplicadas a partir da outra segunda (30).

"Temos que priorizar a terceira dose para as pessoas mais velhas. Nós preferimos priorizar a terceira dose dos mais velhos do que a antecipar a segunda dose dos mais jovens", revelou Paes.

Soranz disse ainda que “nos últimos 30 dias, 286 idosos foram internados com covid-19 grave porque não tomaram a vacina quando estavam elegíveis”. No momento, 93% dos maiores de 60 anos estão com o esquema vacinal completo.

Vacinação

Calendário da última semana de agosto; adolescentes de 17 a 15 anos vão tomar a primeira dose

Calendário da última semana de agosto; adolescentes de 17 a 15 anos vão tomar a primeira dose

Reprodução/ Prefeitura do Rio


Nesta sexta-feira (20), o município completa a primeira etapa de vacinação dos adultos cariocas com a imunização para faixa etária de 18 anos. Pelo atraso na entrega de doses, que prejudicou alguns pontos de vacinação, a prefeitura incluiu, para esta sexta, a faixa etária de 19 anos.

No sábado (21) está prevista uma repescagem de pessoas com 20 anos ou mais, mas condicionada a entrega de doses nesta sexta (20).

"Não temos doses para sustentar aplicação de primeira dose amanhã, apenas segunda dose", disse Soranz.

O calendário foi acelerado em dois meses. A previsão inicial para a vacinação de adultos com a primeira dose era de 23 de outubro, 90% dos adultos já foram vacinados com 1ª dose ou dose única e 70% da população total já recebeu a 1ª dose ou dose única. Mais de 7 milhões de doses já foram aplicadas.

Na próxima semana serão vacinados adolescentes de 17 a 15 anos, além de pessoas PCDs (Pessoas com Deficiência) de 12 anos ou mais. Na última quarta-feira (18), foi publicado no Diário Oficial do município a obrigatoriedade da vacina para os servidores do Rio.

*Estagiário do R7 sob supervisão de Paulo Guilherme

Últimas