Rio de Janeiro Criança morre e duas ficam feridas em tiroteio em Queimados

Criança morre e duas ficam feridas em tiroteio em Queimados

Segundo moradores, PMs entraram atirando no morro da Torre; agentes afirmaram que foram atacados durante patrulhamento

  • Rio de Janeiro | Victor Tozo e Márcio Mendes, do R7*, com Monique Pires, da Record TV Rio

Criança morta em Queimados

Criança morta em Queimados

Record TV

Um menino de 6 anos morreu e outras duas ficaram feridas durante um tiroteio entre policiais militares e traficantes em Queimados, na Baixada Fluminense, na tarde desta quinta-feira (6).

Kevin Lucas dos Santos, de 6 anos, e Ludmila Teles, de 9 anos, foram baleadas e uma adolescente teria se machucado após cair durante a correria.

Os três foram levados até uma UPA (Unidade de Pronto Atendimento) e, depois, foram transferidas até o Hospital Estadual Adão Pereira Nunes, em Duque de Caxias. Kevin, baleado no tórax, não resistiu aos ferimentos e as duas meninas estão sendo submetidas a exames.

O conflito ocorreu no morro da Torre. Segundo informações apuradas pela Record TV Rio, moradores relataram que militares entraram na comunidade atirando.

Informações iniciais da Polícia Militar afirmaram que agentes do 24º  BPM (Queimados) foram atacados a tiros por criminosos durante um patrulhamento na área. Ainda segundo a corporação, os agentes não atiraram contra os bandidos e só se aproximaram após receberem pedidos de ajuda de parentes das vítimas.

Na manhã desta sexta-feira (7), moradores incendiaram um ônibus, na avenida Inconfidentes, em prostesto à morte da criança. O Corpo de Bombeiros foi acionado. 

A DHBF (Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense) investiga o caso e disse que a perícia foi realizada no local e familiares e os PMs que da participaram ação prestaram depoimento. As armas foram apreendidas.

De acordo com dados do Instituto Fogo Cruzado, Kevin e Ludmila foram as primeiras crianças baleadas em 2022, durante uma operação policial no Rio de Janeiro. 

*Estagiários do R7, sob supervisão de Celso Fonsceca

Últimas