Rio de Janeiro Crivella faz visita surpresa a hospital no Rio para checar denúncias

Crivella faz visita surpresa a hospital no Rio para checar denúncias

Prefeito conversou com pacientes e equipe médica e constatou que não há descaso; Crivella ainda anunciou mutirão de cirurgia ortopédicas 

Crivella

Crivella ouviu pacientes durante visita à unidade

Crivella ouviu pacientes durante visita à unidade

Divulgação / Prefeitura do Rio

O prefeito do Rio, Marcelo Crivella, fez uma visita surpresa ao Hospital Pedro II, em Santa Cruz, na zona oeste do Rio de Janeiro, nesta sexta-feira (4), para apurar as reclamações de pacientes veiculadas por parte da imprensa.

Nas três horas em que esteve na unidade, o prefeito conversou com pacientes e equipe médica. Ele constatou não ter havido descaso no atendimento nem problema com falta de limpeza no hospital.

"As denúncias que fizeram ontem de caos não existem. Não tem gente morrendo aqui sem atendimento. Mas há muita coisa para ser feita. Por isso, foi bom eu ter vindo. Viemos de dois anos de crise, mas investimos R$ 70 milhões na Saúde em compras de tomógrafos, camas hospitalares e carrinhos de anestesia, entre outros itens", afirmou o prefeito.

Durante a visita, Crivella destacou que a prefeitura tem investido R$ 5 bilhões por ano na Saúde e anunciou a realização de um mutirão de cirurgias ortopédicas a partir da próxima semana.

Leia mais: Filho de vereador do Rio suspeito de agredir esposa se entrega

Mutirão de cirurgias ortopédicas

A secretária municipal de Saúde, Beatriz Busch, confirmou que todos os detalhes sobre o mutirão de cirurgias ortopédicas serão anunciados na segunda-feira (7).

Busch adiantou que o objetivo é reduzir a superlotação da sala amarela, onde ficam os pacientes menos graves.

"Vamos anunciar na próxima semana qual será o tamanho desse Corujão, um mutirão para cirurgias realizadas em horários extras e finais de semana, à noite, nos hospitais que não têm emergência, no turno a partir das 18h. As fraturas expostas ou mais graves são operadas imediatamente. Os pacientes que têm fraturas fechadas, menos graves, e estão aqui no Pedro II terão suas situações resolvidas na próxima semana. Aqui ou em outro hospital da nossa rede", explicou a secretária.

Policlínica de Santa Cruz

Mais cedo, Crivella visitou também a Policlínica Lincoln de Freitas Filho, em Santa Cruz, que faz 12 mil atendimentos por mês. O local passou por reforma nas redes elétrica e hidráulica e por melhorias na fachada e consertos no teto, que acabaram com antigos vazamentos. A obra custou R$ 300 mil.

Assista ao vídeo:

    Access log