Cuidadora é presa suspeita de furto e por tentar matar idosa no RJ

De acordo com a polícia, mulher pegou cartão bancário da vítima de 79 anos e, depois, aplicou medicação, que gerou internação em hospital

Idosa recebeu medicação, mesmo sem precisar

Idosa recebeu medicação, mesmo sem precisar

Reprodução

Uma cuidadora foi presa por policiais da 21ª DP (Bonsucesso), na zona norte do Rio de Janeiro, suspeita de furto e por tentar matar uma idosa de 79 anos.

De acordo com as investigações, o filho da vítima, que mora em São Paulo, contratou uma empresa que presta serviço de enfermagem, no qual funcionárias se revezavam para cuidar da mãe em meio à pandemia.

Durante o atendimento, a idosa comunicou ao filho que um cartão de banco havia sumido após ter ido a uma agência com uma das cuidadoras. No dia seguinte, a vítima identificou débitos na conta no valor de R$ 7 mil.

Dias após ao episódio, a idosa passou mal e precisou ser internada.  No entanto, a cuidadora, que estava de plantão, se recusou a acompanhar a vítima e prestar informações sobre a medicação dada a ela.

Em depoimento na delegacia, a mulher confessou, segundo a polícia, ter aplicado duas ampolas de remédio para diabetes na idosa, apesar de a vítima não ter a doença.

O médico responsável pelo atendimento esclareceu que o remédio poderia ter levado a paciente ao coma.

Ainda segundo a polícia, os investigadores identificaram os locais onde o cartão furtado foi usado. Entre eles estão uma loja de materiais de construção e uma loja de departamento. Alguns produtos foram localizados na casa de uma das cuidadoras. Ela confessou ter feito as compras, mas alegou que a idosa teria autorizado.