Rio de Janeiro Diretor de presídio acusado de usar carro para ir a motel é exonerado

Diretor de presídio acusado de usar carro para ir a motel é exonerado

Servidor que dirige Instituto Penal Edgard Costa estaria usando veículo oficial para ir ao local que fica a um quilômetro de distância

  • Rio de Janeiro | Rafaela Oliveira, do R7*, com Record TV Rio

Diretor de presídio nega denúncia

Diretor de presídio nega denúncia

Reprodução/ Governo Estadual RJ

O governo do Rio informou nesta segunda-feira (5) que vai exonerar o diretor do Instituto Penal Edgard Costa, Anderson Leone Teixeira, após denúncia que o acusa de usar o carro oficial da Secretaria Estadual de Administração Penitenciária para ir a um motel em Niterói, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro. O funcionário nega a acusação. 

Segundo a denúncia, o servidor estaria usando o veículo frequentemente para ir ao local, que fica a menos de um quilômetro do presídio, no centro de Niterói. 

Em nota, a Seap disse que, além do afastamento, Anderson vai responder administrativamente pelo ocorrido. A Secretaria afirmou também que "repudia qualquer irregularidade cometida por seus servidores e esclarece que iniciará uma investigação rigorosa para apurar os fatos".

*Estagiária do R7, sob supervisão Celso Fonseca 

Últimas