Rio de Janeiro Enfermeira é morta no Rio, e assassino é liberado de delegacia após confessar o crime

Enfermeira é morta no Rio, e assassino é liberado de delegacia após confessar o crime

Rita de Cássia foi encontrada depois que Iago Lacê informou aos policiais onde havia escondido o corpo da jovem

  • Rio de Janeiro | Do R7, com Record TV Rio

Corpo de Rita de Cássia foi encontrado em terreno da família de Iago

Corpo de Rita de Cássia foi encontrado em terreno da família de Iago

Reprodução

Uma mulher foi assassinada e teve o corpo escondido na casa dos pais do suspeito, na zona norte do Rio, na madrugada de segunda-feira (14). Rita de Cássia, de 27 anos, foi vista pela última vez na noite de domingo (13), na companhia de Iago Lacê, de 26 anos, com quem estava se relacionando. 

Imagens de uma câmera de segurança registraram um dos últimos momentos da jovem com vida. Por volta das 21h30, Rita entra no veículo do estudante e sai na companhia dele.

Depois de horas sem notícias, a família da vítima começou a fazer buscas e espalhou cartazes com pedido de informações.

Na terça-feira (15), dois dias após o crime, Iago foi à Delegacia de Homicídios, onde confessou ter assassinado Rita e revelou ter escondido o corpo dela em um terreno da família dele, em Bento Ribeiro.

Segundo o Corpo de Bombeiros, ontem o cadáver de Rita foi localizado e levado para o IML (Instituto Médico Legal). Amigos disseram que a jovem foi encontrada com os braços e as pernas amarrados.

Mesmo tendo confessado o crime, Iago não ficou preso porque, de acordo com a Polícia Civil, não houve flagrante.

Em nota, a polícia informou que "outras diligências seguem, porém não podem ser detalhadas, no momento, para não prejudicar o êxito da investigação".

Últimas