Rio de Janeiro 'Eu sou rica, você é pobre': funcionários dizem ter sido humilhados por dona de creche

'Eu sou rica, você é pobre': funcionários dizem ter sido humilhados por dona de creche

Ex-auxiliar afirmou ter comido arroz com baratas que seria servido às crianças em instituição de ensino em Vila Valqueire

  • Rio de Janeiro | Victor Tozo, do R7*, com Record TV Rio

Donos de creche foram acusados de assédio moral

Donos de creche foram acusados de assédio moral

Reprodução/Record TV Rio

Funcionários de uma creche em Vila Valqueire, na zona oeste do Rio de Janeiro, denunciam ter sido humilhados pelo casal de donos da instituição. Uma das trabalhadoras, que registrou em áudio a discussão com a diretora, afirmou ter sido fisicamente agredida pela mulher.

A ex-auxiliar de berçário Amélia Rodrigues, que trabalhou por 12 meses na creche, relatou já ter recebido arroz com baratas na unidade. A comida, segundo ela, também seria servida às crianças.

A jovem contou que foi até a direção para retirar sua carteira de trabalho e que, ao entrar na sala, foi questionada pela dona se estava com celular. A mulher, então, teria se exaltado e pedido a Amélia que se retirasse.

"Você está fazendo o que aqui? Você está inventando que comeu barata no arroz da escola. Por que você comeu o arroz da escola? Você tem direito à alimentação da escola? Eu quero seu celular", disse a diretora, conforme áudio gravado pela funcionária.

Nesse momento, é possível ouvir Amélia pedir socorro e falar que está sendo agredida pela mulher. Ela afirmou que levou empurrões e teve o cabelo puxado.

Em outra gravação divulgada, a dona da instituição de ensino se dirige, supostamente, a um trabalhador.

"Eu sou rica, eu não trabalho porque preciso. Às vezes, eu fico seis meses em Orlando, na França, em Londres. Eu tenho investimento. Eu sou rica, você é pobre, porque você tem esse tipo de pensamento", declarou.

O crime de assédio moral por parte da dona da creche aos funcionários foi registrado na 28ª DP (Praça Seca). Segundo a polícia, o casal proprietário da creche nega as acusações. O caso foi enviado ao juizado especial criminal, que iniciou as investigações.

* Estagiário do R7, sob supervisão de PH Rosa

Últimas