Rio de Janeiro Ex-presidente da Vila Isabel é morto a tiros na zona oeste do Rio

Ex-presidente da Vila Isabel é morto a tiros na zona oeste do Rio

Wilson Viera Alves e a mulher estavam em posto de gasolina quando foram surpreendidos por criminosos 

  • Rio de Janeiro | Gabriel Pieroni*, do R7, com Leonardo Ach, da Record TV Rio

Wilson Vieira foi morto na noite do último domingo (25)

Wilson Vieira foi morto na noite do último domingo (25)

Reprodução/Record TV Rio

Na noite do último domingo (25), o ex-presidente da Unidos de Vila Isabel, Wilson Vieira Alves, conhecido como Moisés, foi morto na avenida das Américas, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio.

Wilson Vieira, de 61 anos, e a mulher dele, Shayene Cesário, musa da escola de samba Portela, participariam de um evento na quadra da agremiação, na zona norte da cidade.

O casal estava em um posto de gasolina. Enquanto o carro era abastecido, ele foi até uma farmácia. Ao sair do estabelecimento, a vítima foi surpreendida por dois homens em uma moto. Um deles desceu do veículo, sacou uma pistola e disparou contra Wilson, que morreu no local com um tiro na nuca. Os criminosos fugiram em seguida, sem levar nada.

Imagens de câmeras de segurança do estabelecimento foram recolhidas e serão analisadas pela Polícia Civil, na tentativa de identificar os autores do crime.

A mulher dele, além de testemunhas do crime, prestaram depoimento na DHC (Delegacia de Homicídios da Capital). A delegacia especializada, que investiga o caso, não descarta nenhum tipo de motivação para o crime.

Em 2010, o ex-dirigente foi preso em uma operação da Polícia Federal que investigou a exploração ilegal de máquinas caça-níquéis no Rio de Janeiro.

Com Wilson Vieira, a Unidos de Vila Isabel foi campeã do Grupo Especial de 2006. Ele também é pai do atual diretor de carnaval Wilsinho Alves, atualmente na Império Serrano.

* Estagiário do R7, sob supervisão de PH Rosa

Últimas