Rio de Janeiro Filho diz que Flordelis afirmou ter destruído celular de Anderson

Filho diz que Flordelis afirmou ter destruído celular de Anderson

Depoimentos obtidos exclusivamente pela Record TV Rio também apontam suspeitas de que pastor estivesse sendo envenenado por filhas

Filho diz que Flordelis escreveu mensagem por achar que havia escutas na casa

Filho diz que Flordelis escreveu mensagem por achar que havia escutas na casa

Reprodução Facebook

Daniel dos Santos de Souza, filho biológico da deputada Flordelis e do pastor Anderson do Carmo, disse em depoimento que a mãe confessou ter destruído o celular do marido após o assassinato dele.

A informação consta no inquérito, obtido com exclusividade pela Record TV Rio. No documento, Daniel afirma que durante uma conversa na casa da família, Flordelis pegou um caderno e escreveu “peguei o celular do seu pai, quebrei e jogamos no mar” e mostrou aos filhos. Ela teria feito isso, segundo ele, por acreditar que havia escutas na casa.

Leia também: “Como guerrear contra seus próprios filhos?”, pergunta Flordelis

Daniel também falou à polícia que a mãe teria apagado mensagens recebidas por Lucas dos Santos, o filho adotivo que está preso acusado de participar da morte de Anderson, que oferecia R$ 10 mil para que ele matasse o pastor.

Envenenamento

Anderson tinha frequentes crises de ansiedade, de acordo com Daniel. O filho do casal disse que, no dia que Flordelis foi eleita, o pai chegou a ser internado com picos de ansiedade. Ele também afirmou não ter conhecimento de nenhum remédio que o pastor tomasse regularmente, mas que o viu passar mal algumas vezes após refeições. Tayane, uma das filhas adotivas do casal, também teria passado mal após tomar um iogurte que era de Anderson.

Veja mais: filha de Flordelis diz em depoimento que Anderson tentou abuso sexual

Em outros depoimentos, Simone, que é filha biológica da deputada, chegou a usar o celular para buscar na internet lugares para comprar cianeto, um tipo de veneno. A substância seria aplicada em sucos e alimentos preparados para ele.

Um ex-namorado de Simone também apontou em depoimento que ela estava colocando veneno na comida dele, mas que o pastor era “tão ruim que não morria”.

"Quero que a justiça seja feita", diz Flordelis

Na quinta-feira (22), a deputada divulgou uma nota na qual rebateu algumas acusações dos filhos citadas em depoimentos divulgados anteriormente e disse que não vai mais se pronunciar à imprensa.

"Quero que a justiça seja feita e porque, pelo amor de Deus, gente, além de esposa, eu sou mãe e quero justiça", disse. "Quero que a justiça seja feita e porque, pelo amor de Deus, gente, além de esposa, eu sou mãe e quero justiça", concluiu.

Assista também: motorista diz que ajudou guiar filhos de Flordelis na compra de arma do crime