Fiocruz lança projeto de combate a covid-19 em comunidades do Rio

“Conexão Saúde: de olho na covid” viabiliza o atendimento a saúde e contribui para o combate à pandemia. Iniciativa conta com parceiras

Projeto será implementado em comunidades do Rio

Projeto será implementado em comunidades do Rio

Divulgação

A Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) lançou nesta quarta-feira (19), em sessão virtual, o projeto “Conexão Saúde: de olho na covid”, que viabiliza o atendimento a saúde em comunidades do Rio e contribui para o combate à pandemia do novo coronavírus.

O intuito da iniciativa é servir como legado nos territórios onde for implentado para desenvolver ações de vigilância ativa, consolidar modelos de comunicações voltados para emergências em saúde e oferecer o teleatendimento em psicologia e medicina adequado às condições da população mais vulnerável.

Iniciativa visa oferecer teleatendimento

Iniciativa visa oferecer teleatendimento

Divulgação

Os especialistas que estão envolvidos afirmam que o projeto foi implementado de forma estruturada e pode ser considerado um modelo para o enfrentamento da pandemia nas comunidades e territórios populares.

“A partir do envolvimento de diversos parceiros, estamos conseguindo integrar a atenção básica, de maneira sistêmica, ao enfrentamento da pandemia na região, oferecendo uma cadeia completa de atendimento, desde a possibilidade de um diagnóstico precoce e acompanhamento clínico, até a testagem molecular e o rastreamento de contactantes", explicou Valcler Rangel, coordenador do projeto pela Fiocruz.

De acordo com Rangel, a iniciativa pode ser reaplicada em outras favelas em uma segunda etapa, como uma maneira de intervenção na emergências da saúde pública, se tornando uma contribuição ao que já é feito pelos poderes públicos. O objetivo é dar integralidade e equidade em saúde e assistência social, em sintonia com o SUS (Sistema Único de Saúde).

Parcerias

A iniciativa conta com parcerias como: o Conselho Comunitário de Manguinhos, Redes da Maré, Dados do Bem, SAS Brasil e União Brasil. Além do apoio que a gestão municipal está oferecendo, por meio das unidades de saúde locais.

A articulação de todos os parceiros envolvidos foi uma ação do União Rio, responsável por integrar esforços e expertises para a viabilidade do projeto: SAS Brasil, com a experiência de acompanhamento por telemedicina; Dados do Bem, com um aplicativo que permite a avaliação de sinais clínicos e epidemiológicos para testagem molecular, além de mapeamento de distribuição do vírus; Redes da Maré e o Conselho Comunitários de Manguinhos, responsáveis por toda a mobilização local.

A Fiocruz realizará o processamento das amostras, coordenando a iniciativa e capacitando os profissionais envolvidos. Fará a logística das etapas, doação de insumos para a coleta e transporte das amostras para suas unidades laboratoriais.

*Estagiária do R7, sob supervisão de PH Rosa