Rio de Janeiro Foragido há 20 anos, brasileiro que ficou mais tempo na lista da Interpol é preso nos Estados Unidos

Foragido há 20 anos, brasileiro que ficou mais tempo na lista da Interpol é preso nos Estados Unidos

Carioca é acusado de ser responsável por um acidente de trânsito, ocorrido em 2003, que matou três jovens na Barra da Tijuca

Carioca foi preso com base em informações da PF

Carioca foi preso com base em informações da PF

Marcelo Camargo / Agência Brasil

Foragido há 20 anos, o brasileiro que ficou mais tempo na lista de procurados da Interpol — desde 2004 — foi preso pelo Serviço de Imigração dos Estados Unidos, com base em informações da Polícia Federal, no aeroporto de Miami, no domingo (3).

O carioca é acusado de ser o responsável por um acidente de trânsito, ocorrido em março de 2003, que matou três jovens na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio.

O caso teve ampla repercussão na época e ganhou notoriedade no país quando o pai de uma das vítimas criou uma organização não governamental que luta pela conscientização dos motoristas e contra a impunidade nos crimes de trânsito, com papel decisivo na aprovação da Lei 11.705/08, a chamada Lei Seca.

Segundo a PF, no momento da prisão, o homem portava passaporte israelense com outro nome e embarcava em voo para Israel, país para o qual fugiu, logo após o crime, e onde adquiriu nacionalidade, na tentativa de permanecer foragido da Justiça brasileira.

O preso foi encaminhado ao sistema prisional americano, no qual ficará até a extradição definitiva para o Brasil, onde poderá ser condenado a pena de até 12 anos de prisão em regime fechado.

Últimas