Rio de Janeiro Funcionamento de igrejas e templos religiosos é regulamentado no Rio

Funcionamento de igrejas e templos religiosos é regulamentado no Rio

Prefeito Marcelo Crivella disse que atividades estão liberadas desde que sejam respeitadas regras de distanciamento e uso de máscara durante a pandemia

Prefeito reforçou recomendações contra contaminação

Prefeito reforçou recomendações contra contaminação

Record TV

O prefeito do Rio, Marcelo Crivella, estabeleceu regras para o funcionamento de igrejas e templos religiosos durante pandemia do novo coronavírus em um decreto municipal publicado nesta segunda-feira (25).

Entre as normas que devem ser respeitadas estão o uso de máscara e o distanciamento de 2 m entre pessoas. Além disso, a prefeitura recomenda que pessoas idosas e com morbidades assistam às missas e aos cultos por meio de internet, rádio ou TV.

Em entrevista à Record TV Rio, o prefeito explicou que em momento algum foi determinado o fechamento destas atividades.

"Embora a gente tenha dito em várias entrevistas, há agentes públicos, policiais militares, civis e até da prefeitura que, desconhecendo disso, quando viam uma igreja aberta, iam lá e mandavam fechar. Então, hoje fizemos um decreto que está regulamentando tudo isso para que não restem dúvidas. O presidente Bolsonaro, em um decreto federal, considerou as igrejas como atividades essenciais, como nós também consideramos, e assim elas precisam funcionar".

E acrescentou as recomendações para evitar o contágio pelo vírus:

"O que a gente precisa pedir a eles é para evitar aglomerações, [reforçar] o uso da máscara, e as pessoas mais idosas e com comorbidades acompanharem o culto de casa".

Últimas