Governo do RJ anuncia permanência no Regime de Recuperação Fiscal

Do total de R$ 95 milhões em medidas de aumento de receita e redução de despesa elaboradas pelo governo, o Conselho aceitou R$ 66 milhões

Proposta de compensação financeira foi aceita

Proposta de compensação financeira foi aceita

Fernando Frazão/Agência Brasil

O governo do Rio de Janeiro anunciou que obteve a garantia de permanência no RRF (Regime de Recuperação Fiscal) em nota divulgada nesta quarta-feira (01). O comunicado destaca a aprovação da proposta de compensação financeira apresentada na última terça-feira (30) ao CSRRF (Conselho de Supervisão do Regime de Recuperação Fiscal).

Leia também: Bares e restaurantes do Rio reabrem nesta quinta-feira (2)

Segundo nota divulgada pelo governo fluminense, do total de R$ 95 milhões em medidas de aumento de receita e redução de despesa elaboradas pelo governo, o Conselho aceitou R$ 66 milhões, valor superior aos R$ 32 milhões exigidos pelos integrantes para que o Rio permanecesse no RRF. Dessa maneira, foram quitadas as 25 violações que estavam pendentes.

“Não há fato, por ora, que gere a necessidade de encaminhar parecer opinando pela extinção do Regime de Recuperação Fiscal”, afirma um trecho do relatório do CSRRF enviado para o governo do estado, segundo a nota.

As novas medidas compensatórias ofertadas pelo governo do Rio incluem a extinção ou bloqueio de cargos públicos no estado. Conforme a secretaria, o governo seguiu a metodologia do conselho e bloqueou mais 811 cargos vagos.

Os cálculos indicam que a medida representará uma compensação de R$ 31 milhões. Dos cargos empregos públicos vagos bloqueados, 743 somam R$ 26,8 milhões. O Ministério Público do Estado também bloqueou 49 cargos vagos e, nesse caso, o impacto é de R$ 2,5 milhões. Já a Procuradoria-Geral do Estado bloqueou 19 cargos vagos, uma economia de R$ 1,7 milhão.