Rio de Janeiro Guarda Municipal prende outro suspeito de abuso sexual em ônibus

Guarda Municipal prende outro suspeito de abuso sexual em ônibus

Este é o segundo registro de importunação sexual na estação de BRT Glaucio Gil, no Recreio; homem foi preso após se masturbar ao lado da vítima

Importunação Sexual

Casos de importunação sexual ocorreram no BRT

Casos de importunação sexual ocorreram no BRT

Divulgação/Prefeitura do Rio de Janeiro

Em menos de 24 horas, três homens foram presos suspeitos de abuso sexual em transportes coletivos no Rio de Janeiro. O caso mais recente aconteceu na tarde desta quinta-feira (11) na estação de BRT Glaucio Gil, no Recreio dos Bandeirantes, na zona oeste da cidade. 

Homem é preso em flagrante por se masturbar em ônibus no Rio

De acordo com a Guarda Municipal, a vítima de 36 anos acionou, aos prantos, agentes da 4ª Inspetoria (Barra da Tijuca) após um auxiliar de serviços gerais, de 29 anos, se masturbar ao seu lado. Ele foi preso em flagrante por importunação sexual.

Um passageiro, que também estava na estação, se apresentou como testemunha e confirmou o ocorrido. Após a denúncia, os guardas prenderam o suspeito e o levaram para a 42ª DP (Recreio dos Bandeirantes), onde o caso foi registrado.

Esta é a segunda ocorrência registrada por agentes da Guarda Municipal na estação Glaucio Gil desde que equipes foram escaladas para orientar e conscientizar usuários sobre a importância do pagamento da tarifa do transporte público. 

A primeira aconteceu na tarde da última quarta (10) quando um homem, de 53 anos, foi preso após ejacular sobre uma mulher dentro de um ônibus do corredor BRT Transoeste. Os guardas foram até a estação e prenderam o suspeito em flagrante, impedindo que o mesmo fosse linchado por outros passageiros.

Também na última quarta, uma bancária foi vítima de assédio sexual dentro do ônibus 309, que faz o trajeto Central - Alvorada. Em entrevista ao R7, a vítima contou que estava na parte traseira do coletivo quando percebeu que um homem a olhava fixamente. Ao chegar na altura da rua Senhor dos Passos, a mulher afirmou que o suspeito começou a se masturar.

No último dia 24, entrou em vigor a lei de importunação sexual, que criminaliza qualquer ato libidinoso sem consentimento da vítima. A pena para quem praticar esse crime é de um a cinco anos de prisão.

Na tentativa de evitar que casos como esses aconteçam nos transportes públicos, a Justiça do RJ determinou que o Consórcio Operacional BRT-Rio destine o último carro dos ônibus articulados para uso exclusivo de mulheres e crianças.

Assim como o metrô, o corredor expresso, que liga vários bairros da cidade, vai ter que cumprir a lei municipal e fornecer, das 6h às 10h e das 17h às 21h, carros para mulheres e crianças. Em caso de descumprimento, o consórcio poderá pagar uma multa diária de R$ 3 mil.

Consórcio Operacional BRT-Rio

Em nota, o Consórcio informou que "repudia qualquer tipo de crime" e acrescentou que realiza e desenvolve campanhas e parcerias para combater à violência contra a mulher. 

*Estagiária do R7, sob supervisão de Paulo Lima

    Access log