Rio de Janeiro Hemorio alerta para baixa em doações de sangue no fim de ano

Hemorio alerta para baixa em doações de sangue no fim de ano

Instituto diz que falta de sangue pode afetar emergências durante Réveillon e aplicará vacinas contra gripe a partir desta quarta (29)

  • Rio de Janeiro | Victor Tozo, do R7*

Hemorio alerta para baixas doações

Hemorio alerta para baixas doações

Divulgação/Hemorio

O Hemorio acionou o alerta vermelho devido à baixa em doações de sangue no estado do Rio de Janeiro na última semana de 2021. O centro registrou redução de 10% em bolsas coletadas na comparação com o mesmo período do ano passado, quando o Rio vivia o auge da pandemia de Covid-19.

Segundo o instituto, caso esse quadro não mude, o atendimento de grandes emergências do estado pode ser impactado pela falta de sangue durante as festas de fim de ano.

Para incentivar as doações, o Hemorio anunciou a aplicação de vacinas contra a influenza A a partir desta quarta-feira (29). A imunização estará em vigor até durarem os estoques de vacina e será feita de segunda a sexta (exceto feriados), das 7h às 17h, na sede do instituto, na rua Frei Caneca, centro do Rio.

De acordo com o Hemorio, a epidemia de gripe, a pandemia de Covid-19 e as fortes chuvas que vêm atingindo o Rio têm papel na diminuição das doações. Neste mês, foram doadas 250 bolsas a menos do que em dezembro de 2020.

"Este é um período muito crítico para o Hemorio, já que as recentes chuvas somadas à pandemia e às festas de fim de ano reduziram as doações drasticamente. Essa iniciativa tem o objetivo de atrair a população que ainda não se vacinou contra a gripe para fazer sua doação de sangue e ser imunizada em seguida", explicou o diretor-geral do Hemorio, Luiz Amorim.

Quem pode doar

Interessados em doar sangue devem se enquadrar em algumas condições, listadas abaixo:

   • ter entre 16 e 69 anos — jovens com 16 e 17 anos devem ter autorização dos pais ou responsável legal e portar documento de identidade dos mesmos;

   • pesar no mínimo 50 kg e estar bem de saúde;

   • não ter tido hepatite após os 10 anos nem estar exposto a doenças transmissíveis pelo sangue, como sífilis, Aids, hepatite e doença de Chagas;

   • mulheres grávidas ou amamentando não podem doar sangue;

   • pessoas infectadas pela Covid-19 devem esperar 30 dias após o fim dos sintomas para fazer a doação; e

   • pessoas que receberam vacinas contra a Covid-19 devem esperar sete dias para doar — no caso da CoronaVac, a espera é de 48 horas.

Para doar, é preciso levar documento de identificação com foto. Não é necessário jejum, apenas não ingerir bebidas alcoólicas nas 12 horas anteriores à doação e evitar o consumo de alimentos gordurosos nas quatro horas antecedentes.

*Estagiário do R7, sob supervisão de Bruna Oliveira

Últimas