Homem é indiciado por estrangular cozinheira na zona oeste do Rio

De acordo com as investigações, vítima sofreu abuso sexual antes de ser morta. Motivação seria por desavenças no ambiente de trabalho

Cozinheira foi estrangulada

Cozinheira foi estrangulada

Reprodução/RecordTV Rio

Um cuidador de idosos foi indiciado, nesta quinta-feira (3), pela DHC (Delegacia de Homicídios da Capital) por homicídio qualificado.

Ele é acusado de estrangular a cozinheira Gilmara de Almeida da Silva, de 45 anos, no dia 30 de julho.

O crime ocorreu em uma residência, na Freguesia, na zona oeste do Rio. Local era o ambiente de trabalho deles.

Leia também: Ônibus invade estação de BRT da zona oeste do Rio

O laudo aponta que Gilmara sofreu abuso sexual antes de ser morta. De acordo com as investigações, a motivação do crime seria desavenças entre os dois. 

O suspeito chegou a ser preso temporariamente no dia 4 de agosto, após a Polícia Civil encontrar uma troca de mensagens suspeitas entre o indiciado e uma amiga.

Na conversa ele dizia que "gostava do trabalha, mas que a presença de Gilmara o incomodava e logo resolveria esse problema".

Durante as diligências o indiciado se contradisse diversas vezes e através das imagens foi possível verificar que ninguém entrou na casa.

Leia também: Pescadores desaparecem em naufrágio na zona oeste do Rio 

Uma máscara de rosto encontrada na cena do crime foi reconhecida pela esposa do acusado.

*Estagiária do R7, sob supervisão de