Rio de Janeiro Homem é preso por vender carteiras de habilitação falsas

Homem é preso por vender carteiras de habilitação falsas

Serviço custava R$ 2.400 e era oferecido na frente do Detran (Departamento de Trânsito do Estado do Rio de Janeiro)

Resumindo a Notícia

  • Um homem foi preso em flagrante por vender carteiras de habilitação falsas na frente do Detran
  • Fabiano Mendes Pires cobrava o valor de R$ 2.400 pelo serviço fraudulento
  • A operação identificou ao menos quatro vítimas do golpe
  • Foram apreendidos cópias de habilitações de terceiros e uma máquina de débito e crédito
Material apreendido com o estelionatário

Material apreendido com o estelionatário

Divulgação/ Polícia Civil

Um homem que aplicava golpes com venda de carteiras de habilitação falsas foi preso em flagrante, na última terça-feira (11), em uma operação realizada por policiais civis da 4ª DP (Praça da República), em conjunto com a Corregedoria do Detran (Departamento de Trânsito do Estado do Rio de Janeiro).

Fabiano Mendes Pires, que vinha sendo monitorado, foi preso na porta do Detran, no centro do Rio de Janeiro, oferecendo os falsos serviços.

Segundo as investigações, o criminoso cobrava R$ 2.400 com a promessa de obter carteiras de habilitação das categorias A e B, mas não as entregava aos compradores. Na delegacia, ele confessou o crime. Ainda segundo a polícia, o estelionatário vinha aplicando o golpe há pelo menos seis meses.

Com o criminoso, foram apreendidos cópias de habilitações de terceiros, uma máquina de débito e crédito, cartões de bancos, celulares, entre outros documentos e objetos. A Polícia Civil identificou, pelo menos, quatro pessoas vítimas do golpe.

A delegada Patricia Aguiar, da 4ª DP (Praça da República), informou que a ação vinha sendo monitorada e que as abordagens aos cidadãos são filmadas para ajudar na identificação e comprovação do crime. Ela acredita ainda que possa haver um grupo especializado atuando.

"Os trabalhos de investigação continuarão, pois vamos apurar se existe a participação de outras pessoas neste esquema. Acreditamos que esse criminoso não agia sozinho e que possa haver um grupo por trás desse golpe", disse a delegada.

Em menos de 15 dias, duas operações foram realizadas na parceria da Polícia Civil e do Detran para identificação de falsos despachantes. Nas duas ações, dez pessoas foram flagradas e estão respondendo a inquérito.

"Estamos montando forças-tarefas, de parceria com a Polícia e nossa Corregedoria, para coibir cada vez mais a ação de falsos despachantes. Eles iludem a população mentindo ao prometer facilidades. Isso não existe e pedimos que a população denuncie porque cada vez mais esses falsários serão identificados e punidos. O próprio Sindicato dos Despachantes Legalizados apoia a nossa iniciativa", afirmou o presidente do Detran-RJ, Adolfo Konder.

Em 2020, cerca de 30 pessoas foram flagradas pelo mesmo crime e estão respondendo à acusação de exercício ilegal da profissão de despachante.

*Estagiário do R7 sob supervisão de PH Rosa

Últimas