Homem que atacou Porta dos Fundos é preso na Rússia

Crime ocorreu no dia 24 de dezembro do ano passado, em Humaitá, na zona sul do Rio. Defesa de Eduardo Fauzi alega que ele não foi preso

Homem foi preso por agentes da Interpol na Rússia

Homem foi preso por agentes da Interpol na Rússia

Reprodução/Instagram

Eduardo Fauzi Richard Cerquise, de 41 anos, que participou do ataque à sede da produtora do Porta dos Fundos, foi preso na manhã desta sexta-feira (4) na Rússia, por agentes da Interpol. O crime ocorreu no dia 24 de dezembro de 2019, em Humaitá, na zona sul do Rio.

Leia também: Após 4h, homem que fez mulher refém é preso no Rio

O local foi atacado por cinco pessoas que arremessaram coquetéis molotov no interior da produtora. Eles fugiram em seguida.

Produtora foi atacada em dezembro de 2019

Produtora foi atacada em dezembro de 2019

Reprodução/RecordTV

Porém, por meio de câmeras de segurança, a polícia conseguiu identificar um dos autores do crime, justamente Eduardo, que diferentemente dos outros, estava sem máscara.

A Justiça brasileira expediu o mandado de prisão, após investigações da 10ª DP (Botafogo). O criminoso estava foragido desde o dia 29 de dezembro do ano passado, quando deixou o país com destino à Rússia.

De acordo com o delegado Marco Aurélio Ribeiro, titular da delegacia, foram feitas buscas em endereços ligados ao investigado. Durante as diligências foram apreendidos R$ 119 mil em dinheiro, uma arma falsa, computador e uma camiseta de um grupo de militância política.

Leia também: “Foi um cenário de guerra”, diz testemunha do acidente no BRT

A defesa de Eduardo disse, em nota, que ele não foi preso. Os advogados alegam que Fauzi foi apreendido pelas autoridades russas para uma avaliação da situação. O procedimento de extradição do país ainda não foi confirmado.

*Estagiárias do R7, sob supervisão de Odair Braz Jr.