Rio de Janeiro Homens são investigados por filmar amigas praticando ioga no Rio

Homens são investigados por filmar amigas praticando ioga no Rio

Ambulante e comerciante fizeram comentários e gestos com conotação sexual enquanto gravavam as vítimas na Lagoa Rodrigo de Freitas, na zona sul

Ambulante filma professora e amiga fazendo ioga

Ambulante filma professora e amiga fazendo ioga

Reprodução/Record TV Rio

A Polícia Civil está investigando um ambulante e um comerciante que foram flagrados filmando a advogada Mariana Maduro e uma amiga, na Lagoa Rodrigo de Freitas, zona sul do Rio de Janeiro. No vídeo, os suspeitos fazem gestos e comentários com conotações sexuais às vítimas, que praticavam ioga.

Polícia do RJ prende suspeito de abusar da enteada em Minas Gerais

De acordo com a delegada da 12ª DP (Copacabana), Valéria Aragão, as filmagens aconteceram no último sábado (1º) e foram divulgadas em uma rede social em um perfil denominado “Loja de Militaria”. Os suspeitos foram identificados e intimados a prestar esclarecimentos sobre o caso.

Ainda segundo Valéria, o comerciante afirmou estar arrependido de ter publicado o vídeo, posteriormente deletado das redes sociais. A delegada disse que o suspeito denominou o caso como “infelicidade”.

O ambulante, que aparece no vídeo fazendo gestos obscenos em direção às vítimas, não foi encontrado no último domingo (2) no local onde costuma vender bebidas. A Polícia Civil acredita que a repercussão do caso tenha assustado o homem.

Nas redes sociais, Mariana desabafou sobre o caso e revelou que o ambulante chegou a oferecer bebidas para ela e para a amiga. A advogada classificou a ação dos homens como “violência brutal”.

Polícia prende suspeitos de tráfico de drogas na zona sul do Rio

“Desejo para absolutamente ninguém ver a sua imagem violentada dessa forma. Esse sujeito nos abordou para nos oferecer uma bebida alcoólica e água e a gente ainda foi simpática com esse nojento.”

A Polícia Civil informou que os dois homens serão indiciados, inicialmente, por injuria, ato obsceno e perturbação da tranquilidade.

*Estagiário do R7, sob supervisão de Ingrid Alfaya

Últimas