Jovem morto na Cidade de Deus não era traficante, diz mãe

Vítima chegou a ser socorrida no Hospital Lourenço Jorge; mãe afirmou que ele havia saído para buscar uma cesta básica quando foi atingido

Jovem teria ido buscar uma cesta básica

Jovem teria ido buscar uma cesta básica

Reprodução/Record TV Rio

O jovem de 18 anos, baleado durante uma operação policial na Cidade de Deus, zona oeste do Rio, morreu nesta quarta-feira (20). Em entrevista à Record TV Rio, a mãe da vítima afirmou que o rapaz não tinha envolvimento com o tráfico e que havia saído para buscar uma cesta básica, quando foi atingido.

Ele teria sido levado ao Hospital Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, pelos agentes e ao, chegar no local, descobriu que o filho foi baleado e esfaqueado na barriga.

De acordo com a Polícia Militar, os policiais faziam uma operação para checar denúncias de tráfico de drogas na comunidade quando foram recebidos a tiros pelos bandidos. Eles disseram ainda que apreenderam uma pistola encontrada com o jovem.

A mãe negou que o filho tinha envolvimento com o tráfico e alegou que ele era trabalhador.

“Pelo que eu saiba, o meu filho não tinha envolvimento com nada. Ele estava trabalhando com um rapaz, com negócio de praia, mas com esse negócio de pandemia, ele ficou parado aqui em casa”, afirmou. 

A DH (Delegacia de Homicídios) investiga de onde partiu o tiro que matou o jovem e se ele estava armado.

*Estagiária do R7, sob supervisão de PH Rosa