Rio de Janeiro Justiça mantém prisão de estudante que se passou por médica

Justiça mantém prisão de estudante que se passou por médica

Nathiely da Silva do Nascimento, de 20 anos, estuda odontologia e foi presa em flagrante no Hospital Miguel Couto

A Justiça manteve a prisão da estudante de odontologia Nathiely da Silva do Nascimento, de 20 anos, neste domingo (22). Ela se passava por médica no Hospital Miguel Couto, no Leblon, zona sul do Rio, quando foi presa em flagrante.

Nathiely é estudante de odontologia

Nathiely é estudante de odontologia

Divulgação/Polícia Civil

A decisão foi tomada pelo desembargador Alcides da Fonseca Neto que converteu a prisão flagrante para preventiva, após requerimento do MP (Ministério Público). O magistrado entendeu que os fatos imputados a Nathiely são graves.

“Em razão da gravidade em concreto do crime, considerando que se emergiu relatos de possível reiteração criminosa, seja pela referência à postagens em redes sociais de a indiciada se mostrando como médica em Hospitais públicos, seja pelo uso de documentos público e particular que seriam falsos, já que o crachá de estagiário do Hospital Miguel Couto também seria falso, assim como a carteira digital da Faculdade Souza Marques”, escreveu Alcides da Fonseca Neto.

Ao ser abordada, Nathiely teria apresentado diversas razões para justificar sua presença no Hospital Miguel Couto. No primeiro momento ela teria dito que estava sem o crachá e que seria estudante de medicina.

Em seguida, ela afirmou que estava aguardando um médico e depois apresentou uma carteira falsa. Por fim, ela disse que teria transferido sua faculdade de odontologia para medicina, mas que ainda não cursava.

As investigações apontam que ela se apresentava como especialista em ortopedia e traumatologia, com equipamentos, jaleco e até crachá. Nas redes sociais, a jovem postava fotos de rotina em plantões.

*Estagiário do R7, sob supervisão de PH Rosa

Últimas