Rio de Janeiro Madrasta é acusada de matar enteada e tentar envenenar enteado na zona oeste do Rio

Madrasta é acusada de matar enteada e tentar envenenar enteado na zona oeste do Rio

Irmãos tiveram refeição preparada pela madrasta com chumbinho. Menino de 16 anos sobreviveu e teve alta nesta quinta (19)

  • Rio de Janeiro | Rafaela Oliveira*, do R7, com Bruno Assunção e Joyce Carvalho, da Record TV Rio

Irmãos teriam sido envenenados pela madrasta. A jovem, de 22 anos, não resistiu

Irmãos teriam sido envenenados pela madrasta. A jovem, de 22 anos, não resistiu

Reprodução/ Redes Sociais

Uma mulher é apontada como assassina da enteada e responsável pelo envenenamento do enteado na zona oeste do Rio. No dia 27 de março, depois de ficar 13 dias internada, a jovem Fernanda Carvalho, de 22 anos, teve uma parada cardíaca e morreu.

Um mês depois, em abril, o irmão dela, de 16 anos, foi hospitalizado com os mesmos sintomas, na mesma unidade de saúde. O adolescente conseguiu se recuperar após ficar intubado. Ele recebeu alta hospitalar nesta quinta-feira (19). 

A semelhança entre os quadros clínicos dos irmãos alertou a equipe médica do Hospital Municipal Albert Schweitzer, em Realengo. Ambos teriam ingerido comidas feitas pela madrasta e envenenadas com chumbinho. 

De acordo com a mãe dos irmãos, Jane Carvalho, o filho chegou a notar o veneno no feijão preparado pela madrasta. O alimento tinha "pedrinhas azuis" e gosto amargo. Ao questioná-la, o adolescente teria tido o prato retirado de forma abrupta das mãos. 

"Tinha muito ciúme dos filhos com o pai", disse Jane sobre a namorada do ex-companheiro. Fernanda estava morando com o pai. 

O caso está a cargo da 33ª DP (Realengo), que ouve testemunhas e analisa laudos médicos. 

*Estagiária do R7, sob supervisão de PH Rosa

Últimas