Rio de Janeiro Mãe acusa policiais militares de execução na zona norte do Rio

Mãe acusa policiais militares de execução na zona norte do Rio

Laura Ramos disse ter denunciado morte do filho à Corregedoria da PM; jovem foi baleado enquanto pilotava uma motocicleta em Costa Barros

Morto PM

Laura quer que morte do filho seja investigada

Laura quer que morte do filho seja investigada

Record TV Rio

Uma mulher acusa policiais militares do 41º BPM (Batalhão de Irajá) de serem os responsáveis pela morte do filho dela. Laura Ramos de Azevedo disse que procurou a Corregedoria da PM para denunciar o caso que ocorreu no último dia 30, em Costa Barros, na zona norte do Rio de Janeiro. Por outro lado, a assessoria de imprensa Polícia Militar informou que as investigações estão a cargo da Polícia Civil.

Segundo a mãe, Lucas de Azevedo Albino, de 18 anos, e um amigo estavam em motocicleta em um posto de combustíveis quando uma viatura da PM apareceu e fez disparos. Uma testemunha contou que o jovem foi atingido nas costas e foi socorrido pelos próprios policiais. Ainda de acordo com a testemunha, o rapaz estava consciente e sem lesões no rosto.

Mas a mãe da vítima afirmou que, ao chegar ao hospital, o filho tinha o rosto desfigurado por um tiro. Ela disse ainda que o atestado de óbito apontou que uma grave lesão na cabeça foi a causa da morte. Em entrevista à RecordTV, Laura disse acreditar que o filho possa ter sido morto durante o trajeto até o hospital.

"Eles [investigadores] não imaginam que eles [PMs] tenham executado dentro do carro, porque não tinha marca de bala no veículo. Eles devem ter tirado o Lucas do carro, executado e levado ao hospital já em óbito", disse a mãe.

Lucas era filho único e não tinha antecedentes criminais.

"Não quero que outras mãe sofram o que estou passando. Não é porque somos negros e moramos que somos bandidos", disse a mãe.

Leia mais: Polícia faz operação na zona norte do Rio após morte de PM

Posicionamento da PM 

Em nota oficial, a PM disse que os policiais envolvidos na ação registraram uma ocorrência na Central de Garantias, na Cidade da Polícia. Segundo os agentes, eles tentaram abordar uma dupla em atitude suspeita, mas foram atacados por criminosos que estavam do morro da Pedreira.

Ainda de acordo com os PMs, os ocupantes da moto fugiram do local efetuando disparos contra a guarnição. “Após o confronto, um suspeito foi encontrado ferido com uma granada, um rádio comunicador e drogas. Ele foi socorrido para o Hospital Estadual Carlos Chagas, em Marechal Hermes”, informou a nota.

Procurada pelo R7, a Polícia Civil disse que o caso está sendo investigado e não há informações no momento.

Assista ao vídeo: