Rio de Janeiro Morre porteiro agredido por entregador na zona oeste do Rio

Morre porteiro agredido por entregador na zona oeste do Rio

Jorge Ferreira, de 58 anos, foi golpeado sete vezes na cabeça pelo motoboy Marcus Correia, de 31 anos

O porteiro Jorge Ferreira, de 58 anos, que estava em coma após receber sete pancadas de barra de ferro na cabeça no último dia 29, não resistiu aos ferimentos e morreu neste fim de semana, no sábado (03). As agressões foram feitas pelo entregador Marcus Vinícius Gomes Correia, de 31 anos, no prédio que o porteiro trabalhava, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio.

Jorge trabalhava no prédio onde morreu há 15 anos

Jorge trabalhava no prédio onde morreu há 15 anos

Reprodução

O fato ganhou repercussão depois que o motoboy divulgou um vídeo dizendo que havia sido agredido pelos funcionários do condomínio. No vídeo era possível ver o entregador sendo imobilizado, mas as imagens da câmera de segurança do prédio, divulgadas posteriormente, mostraram outra versão do caso.

O porteiro Jorge impediu o entregador Marcus Vinícius de utilizar a entrada principal do prédio. Com isso se iniciou uma briga, com o motoboy chutando o porteiro. Na sequência, Jorge busca uma barra de ferro e tentar golpear Marcus, que toma a barra para si e ataca o porteiro com sete golpes na cabeça.

Jorge Ferreira foi levado para o Hospital Miguel Couto, na zona sul do Rio, mas teve uma piora no último sábado (3), entrando em coma e não resistindo. O porteiro trabalhava no prédio havia 15 anos.

O laudo de perícia aponta como causa da morte “traumatismo de crânio com hemorragia das meninges; ação contundente”.

Rio: técnica de enfermagem é baleada durante assalto em trem

O velório e sepultamento ocorrem nesta segunda-feira (4), às 15hrs, no Cemitério Jardim Saudade, em Jardim Sulacap, zona oeste do Rio.

* Estagiário do R7 sob supervisão de PH Rosa

Últimas