Rio de Janeiro Morre segunda vítima atropelada pelo jogador Marcinho no Rio

Morre segunda vítima atropelada pelo jogador Marcinho no Rio

Jogador atingiu casal em 30 de dezembro, e fugiu sem prestar socorro. Mulher foi internada em estado grave e marido morreu na hora

Morreu na noite desta terça-feira (5), no Rio de Janeiro, Maria Cristina Soares, a segunda vítima atropelada pelo lateral-direito Marcinho, de 24 anos, ex-jogador do Botafogo. A morte foi confirmada pelo advogado da família. 

Polícia afirmou que Marcinho admitiu atropelamento

Polícia afirmou que Marcinho admitiu atropelamento

Lance! Galerias

Maria Cristina foi internada em estado grave após o acidente, no dia 30 de dezembro, em um hospital particular do Rio, onde se recuperava de uma cirurgia nas duas pernas. O marido dela, o professor universitário Alexandre Silva de Lima, de 44 anos, morreu na hora. 

Maria Cristina era professora do do Cefet/RJ, que lamentou a morte.

Marcinho admitiu na segunda-feira à Polícia Civil do Rio de Janeiro que dirigia o carro que atropelou um casal e fugiu sem prestar socorro. O acidente ocorreu no Recreio dos Bandeirantes, na zona oeste da capital fluminense. 

O atleta e seu pai e empresário, Sérgio Lemos de Oliveira, prestaram depoimento na 42.ª DP (Recreio dos Bandeirantes) nesta segunda. Segundo o delegado Alan Luxardo, responsável pela investigação, eles disseram que o carro trafegava a 60 km/h (dentro do limite de velocidade da via), negaram que Marcinho estivesse alcoolizado e afirmaram que ele fugiu por medo de ser agredido. Como a investigação ainda não terminou, por enquanto o jogador não foi indiciado.

Últimas